Maya Hawke

Maya Hawke, de “Stranger Things”, prepara segundo álbum em retorno ao universo alternativo do pop

Por Claudio Dirani

Além de brilhar no mundo invertido de “Stranger Things”, Maya Hawke investe na poesia das letras autorais

Stranger Things não é apenas um celeiro de ótimos atores. No auge da popularidade, a série que apresentará em 1º de julho o segundo volume da quarta temporada também conta com dois emergentes do pop alternativo. Além de Finn Wolfhard na liderança do duo The Aubreys, a atração da Netflix tem orgulho de contar com Maya Hawke, que no momento se prepara para lançar o segundo álbum de sua discografia aos 23 anos de idade.

O primeiro gostinho do sucessor de Blush (2020) é “Blue Hippo”, single divulgado no final de dezembro passado pela filha das estrelas de Hollywood, Uma Thurman e Ethan Hawke.

Maya Hawke: além de Stranger Things

Maya Hawke nasceu em um ambiente onde cinema era consumido em todas as refeições, e o ingresso na carreira dos pais foi questão de tempo. Além da dramaturgia, a Robin Buckley de Stranger Things se acostumou ao universo pop desde a pré-adolescência. Ela conta que Ethan Hawke costumava preparar mix tapes especialmente para sua curtição.

“Sempre tinha uma playlist do Elvis ou da Madonna”, conta Maya, que ganhou de presente do pai em seu 13º aniversário   uma compilação especial dos Beatles. A seleção de canções dos Fab Four, curiosamente, acabaria migrando para Boyhood – Da Infância à Juventude (2014), um dos filmes de Ethan Hawke.

O amor de Maya pela música começou a ser levado mais a sério em 2019, depois de sua graduação em dramaturgia na Julliard School, em Nova York. Amante da poesia – e da poética discografia do canadense Leonard Cohen, a atriz-compositora passou a compor letras, transformadas em canção pelo parceiro Jesse Harris.

A perfeita interação entre as partes deu luz aos dois primeiros singles “To Love a Boy” e “Stay Open” e a Blush, disco de estreia de Hawke, lançado após a terceira temporada de Stranger Things.

O single escolhido para promover o álbum, “Be Myself”, é considerado por Maya Hawke um retrato de sua personalidade. “Cada verso da música foi dirigido a mim mesma, porque eu quero crescer e melhorar como pessoa”, confessou a artista ao periódico britânico New Musical Express, que classificou a música de Blush como uma “coleção de dolorosos contos de folk-rock, que atrai e envolve o ouvinte no aconchegante universo da compositora”.

A segunda vinda de Maya Hawke

Depois de conquistar os fãs como a sagaz Robin em Stranger Things, Maya Hawke promete dobrar os esforços para atrair mais simpatizantes de sua sofisticada, porém simples, coleção de músicas. O segundo esforço de Maya surgiu na bela “Blue Hippo”, que antecede a chegada do segundo álbum, previsto ainda para este ano.

Além de divulgar o vídeo, rodado no Metropolitan Museum of Art de Nova York, Maya anunciou em seu site oficial as datas de sua turnê de verão. A mini excursão começa em 16 de agosto em Toronto, no Canadá, onde a cantora será atração de abertura da turnê de Faye Webster.

Claudio Dirani

Claudio D.Dirani é jornalista com mais de 25 anos de palcos e autor de MASTERS: Paul McCartney em discos e canções e Na Rota da BR-U2.

× Curta Music Non Stop no Facebook