Fanny

Fanny, a primeira grande banda de rock feminina, finalmente ganha documentário

Por Jota Wagner

Você conhece a Fanny? A banda surgiu em 1969, com duas integrantes vindas das Filipinas, tocavam muito e foram referência para gênios como David Bowie. O grupo finalmente ganha um documentário para contar sua história.

Estamos em 1971. No palco do programa de TV alemão Beat Club, quatro garotas (duas imigrantes das Filipinas) ajeitam seus instrumentos. Após um breve silêncio, Nickey Barclay começa a martelar as teclas de seu piano com uma pegada blues de arrepiar. No compasso seguinte, Jean Millington entra com o baixo, soltando o freio de mão da locomotiva lentamente. June Millington, sua irmã, logo a acompanha na guitarra e por fim a bateria groove de Alice de Buhr adere ao bonde. Barclay solta um uivo de loba no microfone.

E então o público percebe que estão tocando Hey Bulldog, clássico do disco psicodélico Yellow Submarine, dos Beatles, de dificílima execução.

Há quem diga que a versão da Fanny, banda criada em 1979 pelas irmãs Jean e June, para Hey Bulldog é melhor do que a dos Beatles. As meninas tocavam muito, mas muito mesmo! A ponto de ser reconhecida entre seus pares, tecnicamente pelo menos, como a melhor banda feminina de todos os tempos.

A apresentação das garotas no Beat Club tem mais de uma hora, com a maioria de canções próprias, e faz sucesso na internet. Não há quem não se assombre com a qualidade das meninas da Fanny como instrumentistas e também como performers. As quatro cantam e dividem-se no vocal principal.

Fanny fez muito barulho em seus 6 anos de estrada. Foi a primeira banda feminina a lançar um álbum por uma grande gravadora, a Waner. Citada por David Bowie como uma das “bandas mais legais já criadas”, é influência declarada de nomes como Runaways, Go Go’s e Bangles, beliscou as pardas da Billboard e lançou cinco álbuns.

 

 

Após os anos 90, no entanto, seu nome foi ficando esquecido, e por uma malvadeza do poluído oceano de informações que se tornou o cenário musical pós internet, quase nos esquecemos desta pérola. Até que, em anos recentes, se tornou comum ouvir “você já tinha ouvido falar da Fanny?” tomou conta dos apaixonados por rock’n’roll.

Um documentário acaba de ser lançado para colocar a banda em seu devido lugar na história da música. FANNY: The Right to Rock está sendo exibido em diversos cinemas pelo mundo. Além disso, é possível assistir online através da plataforma Crave.

O filme passa a limpo a história da banda, que se dispersou depois que a guitarrista e fundadora June Millington deixou o grupo. O filme traz depoimentos de diversos rockstars da época, como Joe Elliont, do Def Leppard e Cherrie Currie, das Runaways. Assista ao trailer:

 

Jota Wagner

Jota Wagner escreve, discoteca e faz festas no Brasil e Europa desde o começo da década de 90. Atualmente é editor chefe do Music Non Stop e produtor cultural na Agência 55. Contribuiu, usando os ouvidos, os pés ou as mãos, com a aurora da música eletrônica brasileira.

× Curta Music Non Stop no Facebook