Alessandra Leao

Conheça as músicas que você não pode deixar de ouvir nos Destaques da Semana. MPB poética, indie psicodélico, ambient music e muito mais!

Por Jota Wagner

Terça feira, dia de tomar um café com Jota Wagner, editor do Music Non Stop, enquanto degusta sua seleção macia de grandes momentos da música, fresquíssimas!

Dia nublado no meio do mato. Caneca de café ao lado do computador. Mantras recitados. Cigarro fumado. Pires com biscoito para aplacar a gula.  Hora de escutar o que de mais legal chegou à nossa redação na nossa já tradicional coluna de destaques da semana.

Como de costume, várias brabas tocando, o que me enche de alegria e preguiça, como dizia Caetano. Confira o menú degustação de obras de arte da semana:

 

Destaque dos destaques: Alessandra Leão

Letra que afronta

Se tem algo em que a turma da nova MPB manda bem, são as letras. Com alto nível de surrealismo, subjetividade e provocação, as faixas geralmente trazem uma releitura do que de melhor foi produzido na nossa literatura poética, contrastando, por exemplo,  com as rimas no infinitivo e a literalidade que vemos no rock. Claro, falando de forma generalista.

Além de uma puta letra, a música de Alessandra Leão também é uma delícia. Ouve aí!

“A borda da minha pele faz sombra. Derrama pela fresta, me ronda.  A fera da minha carne afronta. Arisca, despenteia, desmonta”.

 

Psicodélico até o talo

a banda Oruã (já falamos dela aqui no MNS) pode estar passando por debaixo dos radares de muitos brasileiros. Mas não dos gringos. Prova disso é a performance da banda na rádio KEXP, talvez hoje a antena mais relevante para se conhecer novos e grandes sons.

O grupo carioca, que nascem 2016 e faz indie psicodélico bom, com uns vocais que remetem meio que às entidades do candomblé, lança novo disco, que você ouve aqui. Siga estes caras para não pagar de desinformado no futuro próximo.

Seguindo foda

Pois é, Cat Power segue foda, fazendo música boa de ouvir e com o vocal marcante que tantos tentam imitar. Pa Pa Power é bem legal e, claro, bem Cat Power.  Veja o clipe, dance a música.

 

Eletrônico doidão

Tem disco novo do Semper Volt na área. Eletrônico doido, desregulado, às vezes lo-fi, com melodias impossíveis de adivinhar.  OHM chega como um bolo de coragem recheado de bons grooves. Bom saber que tem gente com a cara de pau de açoitar nosso comodismo. E a versão dele para Partido Alto ficou muito legal!

 

Nova do Hot Chip

Dub mix legalzão do Hot Chip acaba de ser lançado somente pelo Bandcamp.  O valor das vendas das músicas será totalment revertido para a ONG de combate ao aquecimento global EarthPercent.  Viajandão, de pista, colocando o Hot Chip como um dos grandes da música eletrônica mainstream atual.

Ambient para amanhecer na festa

L_cio e Tessuto estão de volta com mais um lançamento da gravadora MEMNTGN , desta vez com EP dedicado à ambient music. Vários artistas assinam o disco, como Marqez, Hot Soft e os próprios chefes e idealizadores da festa Capslock, referência na renovação do cenário festeiro nacional.  Voltando a falar da música, meu destaque é para a faixa Light Years, do artista Khayyam. Tesão de música!

 

A coluna Destaques da Semana é publica todas as terças-feiras. Fique ligado.

 

 

 

 

 

Jota Wagner

Jota Wagner escreve, discoteca e faz festas no Brasil e Europa desde o começo da década de 90. Atualmente é editor chefe do Music Non Stop e produtor cultural na Agência 55. Contribuiu, usando os ouvidos, os pés ou as mãos, com a aurora da música eletrônica brasileira.

× Curta Music Non Stop no Facebook