L_cio ganha benção de Chico Buarque e lança sua versão de Construção pelo selo D.O.C. Leia entrevista e ouça as faixas

Claudia Assef
Por Claudia Assef

De um lado, L_cio, uma unanimidade (nada burra) da música eletrônica. Do outro, Chico Buarque, uma unanimidade (nada burra) da música popular brasileira. Juntando as duas pontas, Gui Boratto, um dos embaixadores da música eletrônica brasileira para o mundo todo.

Fórmula pronta para o lançamento de um single que já nasce clássico: Construção, faixa composta por Chico no auge da Ditadura, em 1971, uma música que traz embutida todo um sentimento de tensão social que não poderia ser mais perfeita para os dias de hoje.

L_cio havia feito uma primeira versão da música há quatro anos, por sugestão da então namorada, a DJ e produtora Karine Rossi – que agora assina com ele um dos lados do single lançado pelo selo D.O.C., que é representado mundialmente pelo alemão Kompakt.

Pense aí: quatro anos atrás, início da onda de festas independentes, techno em alta. Uma faixa de MPB na pista, naquele momento, era um baita tiro no escuro. Mas Construção, naquela primeira versão de L_cio, não só rolou nas festas como acabou virando um clássico, abrindo ouvidos e astral para que mais músicas em português se engendrassem nesse universo.

L_cio fez a primeira versão de Construção há quatro anos, música em português nas festas era raro

Nesse contexto, abriu-se espaço – não apenas por conta de Construção, mas também – para a chegada de artistas como a banda Teto Preto, da qual L_cio foi integrante, que investe numa sonoridade techno com letras em português, como a seminal Gasolina, além de revisitar clássicos como Já Deu Pra Sentir, do Itamar Assunção.

Nesses quatro anos desde que Construção começou a rolar na noite, a carreira de L_cio explodiu. Ele passou a integrar o casting do selo D.O.C., de Gui Boratto, e consequentemente, do alemão Kompakt, que representa os artistas do selo de Gui no exterior. Além disso, se manteve cada vez mais ativo no cenário de festas, não só em São Paulo, mas articulando turnês européias em clubes e festivais importantes.

Artista que tem uma clareza do que quer, L_cio vem construindo uma carreira sólida, e Construção chega para fechar um ciclo ao mesmo tempo em que abre, certamente, novos horizontes pra ele. Leia entrevista com o produtor.

Chico Buarque – Construção (L Cio & Boratto’s Deconstructed Mix)

Music Non Stop – Lembro de ver você tocando sua versão de Construção há muito tempo. Por que você pensou nessa música?

L_cio – Sim. Essa versão tem bastante tempo (uns 4 anos mais ou menos). A idéia original veio da Karine Rossi (K_ri) que, quando éramos companheiros, chegou em casa e disse: “Laercio, você tem que fazer um edit dessa música, será um sucesso” rsrsrs. Hesitei um pouco em fazer, mas acabei fazendo. O primeiro DJ que tocou foi o Arnaldo aka Robles, em uma festa em São Paulo pra poucos amigos num terraço do Centro, a galera pirou. A partir daí inseri também no meu live.

L_cio em sua versão lick my grime: provocador por natureza

Music Non Stop – Como foi o processo de refazer o remix agora com o Gui?

L_cio – O Gui, é um fenômeno em estúdio e “refazer” o edit foi um processo muito bacana. Gravamos, contrabaixo, flauta, tratamos melhor a mix e o arranjo de bateria e bass. Depois ainda fizemos juntos uma versão dub que ficou super legal! O curioso foi que em uma das sessions fomos procurar quem havia produzido o álbum do Chico e era o Roberto Menescal – amigo do Gui. Pudemos falar com ele, e pra mim foi emocionante.

Music Non Stop – Como era a reação das pessoas quando ouviam Construção lá no início, quando você começou a tocá-la? E agora, como é?

L_cio – A primeira versão tinha uma entrada bem “repentina”, o que, de começo, chocava um pouco a galera, mas quando reconheciam a voz e a música original, compravam a idéia. Hoje, a música já é mais conhecida e acabo tocando quando pedem (e normalmente pedem rsrs). A nova versão que tenho tocado, começa com um samba (continua chocando algumas pistas ahahha mas compram a ideía também).

Music Non Stop – Como você espera que os gringos recebam este lançamento?

L_cio – Espero que bem. Nos últimos dois anos, toquei lá em tour pela Kompakt e todas as pistas que toquei gostaram. Acho que, com o lançamento, alguns DJs devem tocar por lá também. O DOC e a Kompakt estão trabalhando superbem na promoção desse disco, o que pode render bastante repercussão também fora do Brasil.

Music Non Stop – E o Chico, será que a filha dele gosta mais de você do que ele?

L_cio – Aahahhaha só de saber que ele aprovou o disco, me bastou <3

Music Non Stop – Este é o primeiro remix autorizado da música, certo? Como foi o approach com a entourage do Chico?

L_cio – O processo todo começou quando o selo da Gop Tun teve interesse em lançar. A partir daí, entramos em contato com o advogado que fez o processo de licenciamento/autorização. No meio do processo, mudamos o lançamento para o D.O.C. e também decidimos trabalhar em cima da versão e de uma nova – dub. Foi tudo feito de maneira legal, via advogados, com participação essencial do Claudio Silberberg (que representa o D.O.C.).

L_cio

Music Non Stop – A música foi lançada originalmente no auge da Ditadura. A gente está vivendo um período bem estranho na nossa política atualmente. Na época a crítica era bem focada na força de trabalho. E hoje, qual recado você acha que a música mandará pras novas gerações?

L_cio – Uff. Acho que a música original tem um peso histórico tão importante, que continua dando seu recado. O que fiz, junto com o Gui, foi contribuir para que a música alcance mais e mais pessoas.

COMPRE A FAIXA EM VINIL

LINK PARA COMPRAR A FAIXA DIGITAL

× Curta Music Non Stop no Facebook