Parada Gay São Paulo

Final de semana da Parada LGBT e dicas do que fazer no final de semana em São Paulo. Super Guia

Por Jota Wagner

Final de semana movimentado em São Paulo com um dos maiores eventos turísticos do calendário da cidade, a Parada LGBT. Além disso, nossa redação te indica lugares para passear, esquentar o rolê e dançar até o sol nascer

 

Destaque

A Parada LBGT 2022 é o grande destaque do final de semana. O evento é um dos maiores do calendário turístico de São Paulo e, como todos os outros festivais de música em 2022, transmitem um mensagem de expectativa pela mudança. Afinal, os últimos anos foram difíciesi na relação entre a comunidade e o governo. Depois de dois anos, o momento é de se “expressar e desabafar”, segundo a organização do evento. Veja todos detalhes da parada aqui.

Para passear, comer e conhecer

A Freguesia do Ó recebe o festival Babadó – Mostra Cultural LGBTQIA+. Com atrações gratuitas, o evento rola na Casa Municipal de Cultura Salvador Ligabue e traz oficinas de Drag Queen, stand up e muito mais das 10 da manhã às nove da noite. Confira todas as informações aqui.

Se você trabalha ou pretende trabalhar no maravilhoso e difícil mundo da música, neste final de semana está rolando o Women’s Music Conference, dedicado à aproximar e desenvolver o mercado para as mulheres. Várias palestras bacanas acontecerão até domingo. Saiba tudo aqui.

Para esquentar o rolê

Jota Wagner e Tata Aeroplano

Foto do Tipitina, durante a festa No Mato, que aconteceu nesta quarta, com os DJs Jota Wagner e Tatá Aeroplano – foto: Tati Silvestroni

Se você ainda não conhece, dê uma passada no Tipitina Bar. Com pegada jazz, o bar fica no melhor ponto da Cardeal Arcoverde (no. 1849) e tem uma pegada meio boteco, meio pista de dança, aos moldes dos saudosos Glitter, Pix e Torre do Dr. Zero. A programação traz sempre DJs e bandas. O horário é de esquenta, das 18h a 00h. Saiba tudo aqui.

Outro lugar bacana para se conhecer, com pegada underground / espaço cultural, na região da Vila Leopoldina, é o Laje. O espaço abriga pequenos shows, DJs e exposições, é realmente em uma Laje a céu aberto, o que faz dele uma ótima opções para noites sem chuva. Confira aqui.

A Heavy House faz a cabeça do pessoal que gosta de botar o pé na pista mais cedo. Programação bacana todo final de semana e ambiente agradável, sempre com DJs e pistinha. Os rolês acontecem até 1 da manhã. Saiba mais aqui.

Para dançar!

Na Mooca rola a festa LGBTQIA+ rola o Teia Pride Festival, com festas no final de semana para aproveitar o movimento da Parada Gay no domingo.  São três festas com um baita line up de DJs no Komplexo Tempo. Confira a programação completa aqui. O evento oferece condições especiais de entrada para quem doar agasalhos.

O Jerome é o clubinho que todos amam. Pequeno, aconchegante e sempre com uma programação musical voltada para a house-music. Atrás do cemitério da consolação. Abre das 23 as 6h e divulga sua programação geralmente no dia do evento. Acompanhe aqui.

DJ Leiloca Pantoja com um drin

A DJ Leiloca Pantoja é um dos destaques do Jerome neste final de semana – foto: divulgação

Parada obrigatória de grandes DJs internacionais e turistas notívagos, o D-Edge é o superclub localizado na Barra Funda com três pistas e lounge a céu aberto. Neste final de semana a casa recebe nomes como Mark Rocha, Luca Lauri e muito mais.  Confira programação e preços aqui.

 

 

Jota Wagner

Jota Wagner escreve, discoteca e faz festas no Brasil e Europa desde o começo da década de 90. Atualmente é editor chefe do Music Non Stop e produtor cultural na Agência 55. Contribuiu, usando os ouvidos, os pés ou as mãos, com a aurora da música eletrônica brasileira.

× Curta Music Non Stop no Facebook