Kate Bush reconquista o mundo com “Running Up That Hill” na trilha de “Stranger Things”

Por Claudio Dirani

“Running Up That Hill” viralizou graças aos fãs de “Stranger Things” que se apaixonaram pela música de Kate Bush

Em uma galáxia nem tão distante assim, precisamente em agosto de 1985, Kate Bush tomava conta da programação com o single “Running Up That Hill (A Deal With God)” em um momento decisivo da política global.

Com o primeiro encontro de Mikhail Gorbatchev e Ronald Reagan concluído, as principais lideranças do planeta se aproximaram de um acordo satisfatório para o fim da Guerra Fria, encabeçada por U.R.S.S e EUA. À primeira vista, pelo menos era o que aparentava.

Aquele ano também ficaria marcado pela chegada à Terra de futuros astros de primeira magnitude. No futebol, Cristiano Ronaldo. Na música, Lana Del Rey e Bruno Mars. Já nas telas de cinema, De Volta Para o Futuro seria indiscutivelmente o grande hit de 85.

Pegando carona no DeLorean conduzido por Marty McFly, retornamos ao tempo atual e notamos que o cenário pop não se parece nem um pouco com o da década de cores mais berrantes do século XX. Porém, como todas as regras temporais têm suas exceções, 2022 deve ficar marcado pelo resgate de uma das canções mais elogiadas da cena britânica há quase 37 anos.

Após entrar em grande estilo na trilha sonora de Stranger Things, a mesma “Running Up That Hill” que encantara a garotada de 1985 conseguiu emplacar um brilhante e inesperado 8º lugar nos dois lados do Atlântico. Contudo, vale destacar que não só os americanos e ingleses foram conquistados. A música literalmente viralizou pela rede mundial.

“Vocês já devem ter assistido à fantástica quarta temporada de Stranger Things na Netflix”, comentou Kate Bush em seu site oficial. “Eles incluíram na trilha a minha música, Running Up That Hill, que ganhou novo sopro de vida graças ao público mais jovem. Eu também adoro a série! Por conta disso, a música voltou às paradas de todo o mundo e isso é muito empolgante. Obrigado a todos que deram seu apoio à canção”, completou a cantora, que fará 64 anos em 30 de julho, quando o Volume II de Stranger Things finalmente já estará disponível para streaming.

Running Up That Hill: a escalada de Kate Bush

Coincidência ou destino, a carreira de Kate Bush decolaria em 1978 graças a um nome que remete – de forma incrível – ao universo de Stranger Things.

Definitivamente, as primeiras composições de Bush atraíram a atenção da indústria fonográfica graças ao trabalho de bastidores de um amigo da família chamado Ricky Hopper, que deliciosamente divide o mesmo sobrenome com o delegado Jim, interpretado na série por David Harbour.

Outra jogada do destino fez com que Hopper convencesse o amigo de faculdade, um certo David Gilmour, a ouvir as músicas da futura pop star. Foi sedução imediata. O guitarrista do Pink Floyd se apaixonou pelo trabalho de Kate Bush e decidiu investir na produção de uma fita demo profissional.

Como resultado, em 1978 – e com apenas 19 anos – Bush já era uma artista contratada da EMI e lançava o primeiro (e gigante) sucesso, “Wuthering Heights”.

Oito anos e cinco álbuns mais tarde, Kate Bush precisou encarar a missão de superar The Dreaming, seu disco de 1982, que não vendeu o esperado. O desafio não parecia fácil, mas veio graças ao conceitual Hounds Of Love e a canção de abertura do quinto álbum de estúdio (adivinhe) “Running Up That Hill (A Deal With God)”.

“A letra é sobre fazer um acordo com Deus para trocar a vida com outra pessoa. É sobre um relacionamento entre um homem e uma mulher. Eles se amam e o poder dessa relação é algo que os dominam”, revelou Kate Bush em 1985. “Isso os leva a muitas dúvidas, à insegurança. Então, a letra fala algo como se o homem pudesse se colocar no lugar da mulher e a mulher no lugar do homem, eles fariam um acordo com Deus para trocar suas posições e talvez esse entendimento de cada um fosse capaz de solucionar as coisas”, concluiu.

A música favorita de Max Mayfield

Desde já, é preciso avisar. Se você ainda não conferiu Stranger Things, pare por aqui mesmo que lá vai spoiler. Antes de tudo, saiba que “Running Up That Hill” foi incluída na trilha da série e selecionada como música favorita da personagem Max Mayfield (Sadie Sink).

Não por acaso, seus amigos precisarão usar o hit de Kate Bush para salvar a vida da garotinha ruiva. A diretora musical de Stranger Things conta como foi planejada sua inserção nas cenas da trama dos Duffer Brothers – e como conseguiu chegar a um acordo para a inserção da canção na série da Netflix.

“Me reuni com meu coordenador e mostrei a ele as cenas que usaríamos as músicas, de acordo com o script”, revela Norma Felder. “Assim, conseguimos criar descrições capazes de convencer Kate Bush a liberar o uso de Running Up That Hill. Ficamos muito felizes com o sim de Kate”, comemora a produtora.

Claudio Dirani

Claudio D.Dirani é jornalista com mais de 25 anos de palcos e autor de MASTERS: Paul McCartney em discos e canções e Na Rota da BR-U2.

× Curta Music Non Stop no Facebook