Funmilayo Afrobeat Orquestra

Feriado com cultura e arte: guia Music Non Stop recheado de música underground, independente e representativa

Amanda Sousa
Por Amanda Sousa

A música e a produção cultural não podem parar e, em meio a esse ‘megaferiado’ que estamos vivenciando por conta da pandemia do covid-19 a gente segue aqui, trazendo o que de mais divertido, animado e aconchegante vai acontecer nessa imensidão do universo digital.

Esse final de semana de feriado tem balada online com Filipe Catto, Festival POC com DJ Cashu, talks, talks, oficinas e muito o mais. Vai rolar também Casa Bagunçada com Xênia França, CarnaGeek, Festival Afromusic e uma programação incrível com a Funmilayo Afrobeat Orquestra – primeira banda de afrobeat brasileira formada somente por pessoas negras, mulheres e não binárias. Esperamos que estas atrações façam do seu combo feriado+final de semana mais leve e tranquilo. Fique em casa!

O dia em que fiquei mais forte, com Fernanda Takai

 

Histórias de resiliência, superação e autoconfiança na infância estão na série O dia em que me tornei mais forte, que estreia no próximo dia 7 às 20h como parte da nova faixa de programação do Canal Futura, dedicada ao conteúdo infantil educativo. A coprodução internacional, que envolveu 17 países, ganhou uma versão inédita da música-tema composta e gravada pela cantora Fernanda Takai. Entre os títulos estão a animação brasileira “Aventuras de Amí”, da Bahia – que conta com a dublagem da jornalista e influenciadora digital Tia Má -; o desenho nigeriano “Bino & Fino” e a série de ficção australiana “Primeiro Dia”, em que a protagonista é uma adolescente transgênero e sua experiência na nova escola. A exibição acontece terça e quinta-feira, às 7h25.

Fernanda Takai

 

Antropocósmico
Vem aí o Antropocósmico ao vivo! Os artistas Pipo Pegoraro, Victor Fão, Daniel Pinheiro e Felipe Ribeiro apresentam o  álbum instrumental que une linguagens analógicas às digitais e resultam no encontro entre diferentes mundos com a música sendo protagonista. Serão seis apresentações 100% online e gratuitas que acontecem nos dias 7, 14, 21, 28 e 29 de abril, sempre às 20h. Utilizando como base elementos da filosofia antroposcósmica, o projeto foi criado para unir mundos, seja o cósmico e o terreno, o desconhecido e conhecido, o feminino e o masculino, ou qualquer outro binarismo. Os artistas vão apresentar nove faixas que costuram passado, presente e futuro com o fluxo ver, ouvir e dançar, resultando na formação de uma sonoridade interplanetária, como se cada música servisse de passagem para um novo universo criativo. Acesse aqui: bityli.com/M8cuj

Live Antropocósmico. Foto por Danilo Mantovani

BORN TO BE NA LIVE! – selfishcâmera

No dia 7 de abril estreia, no Youtube ao vivo, a artista Estela Lapponi, a performance Born do Be na Live – Selfishcâmera. Estela estará acompanhada do músico Lirinha Morini e, enquanto ele toca sua guitarra, Estela realiza perfomance de dança contemporânea, operando também a câmera que capta o seu movimento para o público, realizando um experimento que reflete sobre interações virtuais em tempos pandêmicos. As apresentações serão online e serão geradas a partir do canal no YouTube da Casa de Zuleika – espaço contemporâneo e residência híbrida da artista.

Born to be na live! Foto divulgação

Love Catto Live – Deluxe Edition

Desde maio de 2020, a turma fervida da madrugada é companhia de Filipe Catto nas redes sociais. Para os fãs da cantora, compositora e intérprete, a balada é Love Catto Live. Entre goles e tragos, Filipe e audiência se divertem entre pedidos nostálgicos de karaokê, conselhos amorosos e absoluta descontração. Cada edição tem um tema: já rolou Madonna, Rita Lee, especial franja indie e o especial de Natal foragidas da ceia. Filipe vai construindo o repertório junto com os fãs e desconstruindo a imagem de artista inatingível. A novidade é que o projeto ganhou edição deluxe no feriado, com apoio do edital PROAC. A partir de 03 de abril – e ao decorrer do mês – haverão sete lives. A estética kitsch e sem filtros continua. O que muda, para melhor, são os looks incríveis e montação de Alma Negrot, a presença do multi-instrumentista Jojo Lonestar alternando entre guitarra, piano e programações das trilhas do karaokê e… convidados como Johnny Hooker, Letrux, Zélia Duncan, Marina Lima, Tulipa Ruiz e Getúlio Abelha.

Serviço
Sábado 3 de abril – estreia – 23h59
Cabelo de pantera: o programa será em homenagem ao glamour e ao drama das divas da música, cantando de Elis Regina a Maria Bethânia, passando por Sade, Bonnie Tyler e Cher. Participação virtual: Johnny Hooker. Assista em Youtube Filipe Catto, Facebook Filipe Catto, Twitch Filipe Catto, Instagram Filipe Catto
a partir das 23h59.

Filipe Catto. Foto: Juliana Robin

Festival POC

Nos dias 3, 10 e 17 de abril acontece o Festival POC (Projetos Organizacionais Culturais) promovido pelo coletivo Bicuda, de Campinas. Artistas, criativos, empreendedores e influentes da cena noturna underground se reúnem para compartilharem seus saberes, com o objetivo de ajudar os interessados a criarem uma economia criativa, tema diversamente discutido durante o momento de pandemia que vivemos. Oficinas, mesas de conversa, shows e DJ sets fazem parte da programação. Música, produção de eventos, moda e empreendedorismo são uma das pautas. Entre eles estão os DJs Cashu (Mamba Negra) e Gezender (Sangra Muta), a multiartista CARNEOSSO (Mamba Negra, Teto Preto) e o artista multimídia Alma Negrot, os produtores Thiago Roberto (Dando) e Mafalda (Batekoo), as bandas No Porn e Rakta, as cantoras Saskia e Potyguara Bardo, entre muitos outros.  O evento é online, gratuito e acontece no site da Bicuda.

03 DE ABRIL

Oficinas

13h: Produção Musical ao vivo com Mari Herzer

15h30: Máscara com Vicenta Perrotta – Materiais: tecidos, Jeans, microfibras, tecidos com lantejoulas. Tesoura, agulha das mais usuais para costura, linha para costura e, se tiver em casa, máquina zigzag caseira ou qualquer outro tipo (desde a mais simples até às industriais)

16h40: Colagem com Guza Fatia. Materiais: qualquer material impresso (revista, flyer, cartão de visita, jornal, qualquer coisa), qualquer tipo de cola, tesoura (opcional), regua (opcional), estilete (opcional)

18h: Panificação com Vnacozinha

Talk

19h: Conversa sobre mídias com Mafalda (BATEKOO), Ana Giza Masha, Bruna AmareloNu Caos, 1010/Arthur, Lyna Caldo. Mediação: Amanda Mussi

Shows

21h: Podeserdesligado
22h: No Porn
23h: Cashu

Mafalda. Batekoo. Foto Lucas Hirai

 

Casa Bagunçada
A partir de amanhã, 3 de abril, começa o projeto Casa Bagunçada traz experiências sonoras ecoeducativas para famílias e crianças. O projeto contará com seis espetáculos 100% online e gratuitos, com canções que convidam a refletir sobre temas socioambientais e a se engajar na sustentabilidade. Com um repertório de 11 músicas inéditas, Pipo Pegoraro César Pegoraro Jullipop receberão Paola Pelosini, compositora, contrabaixista e cantora; e Igor Caracas, compositor, multi-instrumentista, educador e produtor musical, como convidados que vieram para ficar e fazer parte da banda. As apresentações acontecem nos dias 3, 4, 10, 17, 24 e 25 de abril, sempre às 16h, com transmissão pelo YouTube. Cada episódio recebe ainda mais um convidado especial, com nomes como Xênia França e Angelo Mundy.
Serviço
Datas: 3, 4, 10, 17, 24 e 25 de abril de 2021
Horários: Às 16h
Como acessar: bityli.com/BKF6m

Casa Bagunçada. Foto: Moyra Madeira

Ter Saudade
A cantora Paula Cavalciuk oferece ao público uma série de programas veiculados em seu canal do Youtube com apresentações musicais suas e de artistas convidados. Veiculado sempre às terças-feiras, 20h, Ter Saudade, que foi dirigido pelo multiartista Thiago Alixandre, acena para um formato que lembra os antigos programas de rádio, mas reforça sua contemporaneidade ao ter como mote as saudades dos afetos, da presença e dos palcos – todos eles afetados pela pandemia do novo coronavírus.  Os episódios contam com participação de Khalil e Preta Ribeiro (6 de março), Vinicius Lima (13 de abril) e Theodoro Nagô (20 de abril). Em todas as edições, Paula conta também com a presença de Anderson Charnoski (violão, viola e guitarra) e Fabio Serra (percussão).

Serviço
6, 13 e 20 de abril, terças-feiras, 20h
Exibidos no canal youtube.com/paulacavalciuk
Duração: 30min
Acesso gratuito

Paula Cavalciuk. Foto Gustavo Maciel

CarnaGeek 2021

Pra fechar o CarnaGeek, que tá rolando deste o último dia 27, no sábado, 3 de abril, às 12h, o gamer e streamer Gabriel “Machadinho, Marcel Nadale, do Canal Gay Nerd, e a cosplayer Yuki LeFay, batem um papo com Petar Neto na live Diversidade Cultural no Meio Nerd. Às 15h, com apresentação da Jade Odara e a DJ CranMarry comandando as pick-ups, o Desfile Cosplayer recebe Lari Anjos, Mariana Jade, Rafaely Yummyn, Thamyres Azevedo e Wayne Mendes e seus cosplays especiais. Como acessar: https://www.festivalcarnageek.com.br/

Gabriel Machadinho. Foto divulgação

Metá Metá
Oritá Metá é o novo projeto dos principais supergrupos da música brasileira contemporânea, o Metá Metá. Em iorubá, Metá Metá significa três em um e Oritá Metá é  a encruzilhada de três caminhos. E a proposta do projeto é mostrar, em forma de seis apresentações registradas em vídeos, os pontos de encontro e de singularidades do grupo e das obras solo de Juçara Marçal e Thiago França. Os vídeos serão exibidos no YouTube da banda nas quartas-feiras ao longo do mês de abril.

Cronograma – Transmissões

07/04 – Juçara Marçal – SoloMemo – gravado na casa da cantora
14/04 – Metá Metá –  Igbá – gravado no teatro Centro da Terra
21/04 – Thiago França – KD VCS? – gravado na casa do músico
28/04 – Metá Metá – Orí Metá – gravado no teatro Centro da Terra

Metá Metá. Foto Luan Cardoso

À Queima Roupa
O músico Silo Sotil, criador e integrante do Grupo Casa Caiada, realiza o show solo À Queima Roupa, que traz composições próprias e parcerias. As apresentações acontecem nos dias 1 e 4 de abril, sempre às 20h e com acesso gratuito, pelo canal do Casa Caiada no YouTube  Nas apresentações, o público poderá conferir canções como Nunca Só, Minha Matilha e Mar e Mar.

Apresentações Online
Dias 28/03, 1 e 4/4
Às 20h
Youtube Casa Caiada
Acesso Gratuito

À Queima Roupa. Foto divulgação

Festival Afromusic
Repetindo a dose de autenticidade e frescor do ineditismo, neste ano o Festival AFROMUSIC realiza sua segunda edição com shows de artistas e bandas pretas que estão alavancando a nova cena independente, além de uma série de entrevistas que irão refletir sobre temas ligados à música e sociedade. Totalmente gravada no Teatro de Contêiner, no centro de São Paulo, as atrações vão ao ar nos dias 09, 10 e 11 de abril, sempre a partir das 19h, no canal do YouTube Universo Afromusic.

09 de abril, sexta-feira. A partir das 19h00.
19h
Pílulas de entrevista: “Música Tem Cor”, com Erica Malunguinho
Show: Izzy Gordon

20h
Pílulas de entrevista: “Música Preta Experimental”, com Felinto
Show: Biel Lima

21h
Show: Jup do Bairro
Pílulas de entrevista: “Pretas Mulheres na Composição”, com Marina Afares

2º DIA

10 de abril, sábado. A partir das 19h00.

19h
Pílulas de entrevista: “Música Afrofuturista”, com Melifona
Show: Fabriccio

20h

Pílulas de entrevista: “América Diaspo-Sonora”, com Danielle Almeida
Show: Renato Gama

21h
Entrevista: “O Rap é mais que compromisso”, com Daniela Vieira
Show: Mental Abstrato feat. Mana Bella

22h

Show: Bloco Afro Afirmativo Ilu Inã apresenta “MacumBrass”
Entrevista: “Carnaval e organização social preta”, com Fernando Alabê

3º DIA

11 de abril, domingo. A partir das 19h00.

19h00
Entrevista: “Tudo é samba”, com Amailton Azevedo
Show: Ballet Afro Koteban

20h00
Entrevista: “Canto ancestral”, com Aloysio Letra
Show: Gê de Lima

21h00
Show: Banda Nova Malandragem convida Walmir Gil
Entrevista: “Sons de Kemet”, com Salloma Salomão

Fest Afromusic – Show Ballet Afro Koteban 02 – Foto Sérgio Fernandes

Funmilayo Afrobeat

A Funmilayo Afrobeat Orquestra – primeira banda de afrobeat brasileira formada somente por pessoas negras, mulheres e não binárias – irá realizar uma série de atividades que vão até 22 de abril celebrando dois anos de existência. Inteiramente virtual, o projeto intitulado FunmilayON pretende ocupar as tardes e noites de quinta-feira com duas oficinas: “Do Shekere ao Xequerê” e “Dança com P”. A primeira delas contará um pouco sobre a história do agbê, também conhecido como xequerê, instrumento muito comum e importante na música africana e afro-brasileira, ensinando, também, como confeccionar o instrumento utilizando materiais recicláveis como tampas de garrafa PET e galão de água. Já a oficina “Dança com P” tem o objetivo de trazer o corpo à baila, destacando movimentos usados pelas dançarinas de afrobeat na década de 70,  entremeados com leituras e reflexões. A programação vai até o dia 22 de abril online pelo canal do Youtube da banda e pelas redes sociais: @funmilayoafrobeat

Funmilayo Afrobeat Orquestra

Funmilayo Afrobeat Orquestra. Foto José de Holanda

Abacaxepa
O Abacaxepa vai apresentar Um Experimento Viral em Seis Atos, seis shows em diversos centros culturais da Grande São Paulo. O show acontece no Mundo Pensante no dia 06 de abril às 19h30, no Galpão do Folias no dia 16 de abril às 20h e Cia da Revista no dia 25 de abril às 18h.

Serviço
Caroço: Mundo Pensante 06/04 – 19:30
Trajetória: Galpão do Folias – 16/04 – 20h
Caroço: Cia da revista 25/04 – 18h

Abacaxepa. Foto divulgação


Oficina O Lugar LGBTQIA+ no Videoclipe Brasileiro Contemporâneo

A atividade faz um recorte histórico da representação genérico-sexual na produção brasileira de videoclipes da segunda década do século XXI, quando se intensificou a atuação de artistas assumidamente pertencentes à comunidade LGBTQIA+. É necessário fazer inscrição (vagas limitadas).
Data: Sábados, dias 3, 10, 17 e 24 de abril.
Horário: das 10h às 13h.
Inscrição aqui

Biblioteca Parque Villa Lobos. Foto divulgação

#EmCasaComSesc

Na sexta-feira (02/04), abrindo a programação de abril do Música #EmCasaComSesc, a cantora, compositora, atriz e rabequeira Renata Rosa apresenta o show Rainhas do Fogo, acompanhada por Laís de Assis (cordas) e Amendoim (percussão), direto de Recife. Músicas dos Cocos, Cirandas, Juremas e Catimbós compõem o repertório, que é formado por obras de mestras poetisas e composições próprias da artista inspiradas em seu convívio, que trazem a mística da mulher junto à terra, sua relação com a natureza e seus desafios no mundo contemporâneo. Durante a transmissão, Renata participa ao vivo do chat no YouTube conversando e interagindo com o público. Classificação indicativa: Livre.

Renata Rosa. Foto Miló Martins

Já no sábado (03/04), quem se apresenta é o cantor, compositor e pianista mineiro Rafa Castro, que encerra a série de shows da semana do Música #EmCasaComSesc. Na live inédita e intimista, transmitida direto de São Paulo, o artista mostra canções autorais de “Teletransportar” – seu mais recente álbum, lançado em 2020 -, que traz em suas letras questionamentos sobre política, meio ambiente, espiritualidade e o poder da natureza. Classificação indicativa: Livre. As apresentações seguem às terças, sextas e sábados e nesta semana sempre às 19h, no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo.

Rafael Castro. Foto Lorena Dini

Cinema
A primeira edição do Festival FLUXO-FIXO acontece online e gratuita até o 4 de abril. No período, os espectadores têm acesso a 25 curtas. Basta entrar na plataforma do evento e navegar por um mapa interativo com três linhas curatoriais: A-fluências, In-fluências e Con-fluencias. Na seleção estão obras sobre processos de criação, estudos de circulação, trabalhos de jovens realizadores e mais.

Curta Iron Orí, de Juh Almeida, está na programação do evento. Foto Juh Almeida

× Curta Music Non Stop no Facebook