Cøelho é calma e caos. Conheça Six Sines, o novo álbum lançado pela UIVO de música abstrata.

Bruna Moura
Por Bruna Moura

Rodrigo Coelho aka grassmass em sua nova fase sem padrões rítmicos, lança seu primeiro álbum de música abstrata manipulando sine waves com o uso de filtros e modulações ao vivo, transporta para a música seus interesses complexos como a Teoria do Caos. 

 

A todo instante alguns sistemas tentam impor padrões à nossa realidade, bem assim como o próprio tempo e os gêneros musicais. Mas a não linearidade e a inconstância de todas as coisas demonstram o insucesso de tais imposições. Foi a partir dessa reflexão e o profundo interesse sobre a dualidade e a Teoria do Caos que o instrumentista pernambucano Rodrigo Coelho a.k.a grassmass, abriu um novo ciclo artístico. Assinando como cøelho, o produtor musical se dissocia de sons mais rítmicos e de pista com seu novo projeto, que teve estréia na coletânea V.Acina Vol.2, lançado pelo selo da Gop Tun em Agosto de 2020 e já explorava o conceito de audição sutil e da música abstrata.

Seu novo álbum, Six Sines, é resultado do caminho natural que sua própria label tomou por meio dos novos interesses e tem lançamento marcado para o próximo dia 12 de fevereiro. Com a intenção de se tornar um repositório da música imersiva, a UIVO passou por essa transição com o álbum Timeless de Carioba, Egedy e Velázquez no final de 2020.

“Eu não costumo ouvir música de pista em casa e de dois anos pra cá, eu entrei em uma onda de ouvir música mais calma, coisas que me tiravam do tempo, fora das bigtech. Comecei a levar o UIVO para esse lugar um pouco mais abstrato, já que eu percebi que faltava um espaço de música imersiva para os artistas brasileiros.”


Explorando novas ambiências sonoras e saindo dos sons de gêneros, Six Sines foi gravado ao vivo e por isso feito para ser ouvido do início ao fim. A audição contínua garante uma experiência imersiva, com a compreensão de suas seis ondas senoidais com modulações não lineares que evoluem entre si, formando texturas imprevisíveis e refletindo as referências do artista em seu processo criativo. Cøelho também extrai da sua fonte de admiração a ambient music japonesa dos anos 80 e cada música do disco foi nomeada com um movimento complexo do antiquíssimo jogo Go, muito popular no Japão.

“Nomes como Satoshi Ashikawa e Hiroshi Yoshimura fazem muito minha cabeça, além dos contemporâneos como Satoshi & Makoto, que lançaram um disco genial apenas com sons do teclado Casio CZ-5000.”

Tais influências vêm de longa data e já se aplicavam anteriormente de uma forma mais sutil nas músicas de grassmass, entre elas o artista cita a pioneira da música concreta, Else Marie Pade e Suzanne Ciani, diva do sintetizador modular analógico Buchla, a quem teve o prazer de conhecer na passagem por Amsterdam para o Dekmantel 2019

O intuito de criar novas formas de apreciar música e arte, fez do álbum palco de grandes parcerias audiovisuais. No bandcamp da UIVO já está disponível o vídeo de  “Waemok“, em parceria com a artista visual Leticia RMS. Além do lançamento do álbum na próxima sexta-feira, acontece também a estreia exclusiva do video single com motion de Fernando Velázquez, artista visual que também assina a arte do álbum, para a música “Takamoku”.

× Curta Music Non Stop no Facebook