Sabe aquele curso sobre música eletrônica que você estava procurando? O Camilo Rocha criou

Jota Wagner
Por Jota Wagner

Camilo Rocha é uma autoridade no mundo da dance music. Quando tudo era trevas na imprensa baladeira deste mundo de Caetano, o jornalista e DJ (ordem mutante, dependendo da época e do leitor), então cabeludinho e rapazola, escrevia sobre o tema daqui do Brasil ou direto de Londres para as revistas Bizz e General. Isso no começo da década de 90.

Devidamente deslumbrado, aliás, com a rotunda febre acid que (duh) fervilhava na capital inglesa, publicava na imprensa daqui textos de dar água na boca, seja pela qualidade da informação, seja pelas incríveis histórias que contava dos porões de lá.

O mestre Camilo Rocha durante workshop no relançamento do livro Todo DJ Já Sambou, em setembro, em São Paulo

Como se não bastasse se expressar por palavras, tratou de rodar bolachas e ajudar a organizar as primeiras raves do Brasil, ainda coisa de trezentos antenados que se reuniam para curtir um novo tipo de festa, libertária e contraventora, que chegava ao Brasil. Bem antes disso, porém, já dividia cabine com outro mestre, sir Renato Lopes, no Nation, em seus áureos tempos.

Camilo, que seguiu como ininterrupto missionário da informação desde então, decidiu que era hora de dividir esta bagagem toda com gente interessada em adquirir um conhecimento mais maduro e completo sobre o tema que domina: a música eletrônica e seus desdobramentos na cultura e na sociedade. Montou aquele curso que todo mundo queria fazer, mas tinha vergonha de pedir pra criarem.

O curso, que ocupará por duas horas às quintas-feiras de novembro um limitado grupo de sortudos, abrange desde a música concreta dos anos 50, passa pelos ícones da história da música eletrônica como Aphex Twin, Daft Punk e Kraftwerk, e se espalha pela forma como isso mudou a forma de fazer um som, de samplear, copiar, cortar e transmutar (estou sampleando aqui as palavras do maestro Jorge Antunes, aliás). Conteúdo este que promete não ser inacessível aos novatos e nem bobo para os familiarizados com a cultura dos beats.

Poucas vagas. Se liga. Estudar também é preciso.

O SOM DO FUTURO PASSADO
Cultura eletrônica e sociedade, por Camilo Rocha

De 9/11 a 30/11 – todas às quintas-feiras de Novembro
Horário: das 20h às 22h (seguido de happy hour Stella Artois)
Birô Coworking – Rua Groenlândia, 906
Pacote com 4 aulas: R$400 à vista ou 2x de R$220

× Curta Music Non Stop no Facebook