Foto: Joshua Hoehne [via Unsplash]

Revolucione seu press kit: dicas para artistas e produtores musicais

Music Non Stop
Por Music Non Stop

No cenário artístico moderno, um press kit digital cativante e atraente é uma ferramenta essencial para artistas e produtores que desejam promover seu trabalho, alcançar novos públicos e expandir suas conexões na indústria musical. Neste artigo, vamos abordar a relevância e as vantagens que um press kit pode proporcionar a artistas e produtores independentes que estão iniciando suas carreiras. Também explicaremos o que não pode faltar no kit e como personalizá-lo na prática com o auxílio de um editor de PDF.

Press kit digital: o que é, sua relevância e como fazer um

Também chamado de mídia kit ou kit de imprensa, o press kit é um recurso de marketing que consiste no agrupamento de informações essenciais sobre uma marca ou produto dispostas de forma clara e acessível. No mundo físico, essa estratégia se materializa nos famosos “recebidos“, pacotes com produtos recém-lançados acompanhados de materiais promocionais que as empresas enviam aos influenciadores digitais.

No contexto digital, onde é conhecido como EPK (Electronic Press Kit), o press kit costuma tomar a forma de um documento em PDF divulgado por meio do site, blog, newsletter ou perfil nas redes sociais da marca. O formato PDF é popular para essa finalidade porque mantém a formatação do documento independente do dispositivo utilizado para lê-lo. Além disso, ele permite a inserção de links que direcionam o leitor a outras mídias, canais de comunicação, etc.

Por isso, para quem deseja criar o próprio press kit, ter acesso a um editor de PDFs é extremamente útil para criar, corrigir e dar os retoques finais. Adiante vamos dar dicas de como fazer isso com o PDFelement, um programa que torna a edição de PDFs simples e dinâmica através de recursos disponíveis em sua interface amigável ao usuário.

Para artistas e produtores, o processo de criação do kit de imprensa em PDF se traduz em um documento que apresenta do que se trata a sua música e seus projetos, como uma carta de apresentação para a indústria musical e a imprensa relacionada a esse nicho. Tal apresentação inclui links que direcionam o leitor às músicas hospedadas no Spotify, YouTube e/ou SoundCloud, assim como ao site e/ou perfis oficiais nas redes sociais e todas as demais informações essenciais sobre a sua carreira dispostas de forma clara, indo “direto ao ponto”.

O que não pode faltar no seu press kit

Um press kit digital de sucesso é como uma sinfonia bem executada, em que cada instrumento contribui para a harmonia geral. Para auxiliá-lo a reger essa orquestra, vamos compartilhar dicas de quem já atua na indústria musical, Damian Keyes, fundador do The Brighton Institute of Modern Music, o maior instituto educacional de música da Europa. 

Em publicação no blog Damian Keys Music Business Academy, serviço de mentoria de marketing para músicos comandado por ele, o também músico e professor elenca o que não pode faltar no press kit digital de um artista musical:

1. Biografia

A biografia deve ser concisa e curta, mas não negligenciada, como explica o músico. É ela que impulsiona sua apresentação, pois é a primeira impressão que o leitor terá do seu trabalho, sendo responsável por responder quem é você, o que te torna único e o que você representa.

Segundo Keyes, é comum que artistas pulem essa etapa ou não se esforcem muito para escrever uma biografia elaborada em seu EPK. “Lembre-se, organizadores de festivais, agentes de reservas, locais bacanas e jornalistas vão usar trechos da sua biografia como parte de sua divulgação promocional online”, ele enfatiza.

Sem entrar no debate sobre uso de Inteligência Artificial na geração de conteúdos musicais, a IA pode auxiliar os artistas e produtores na revisão e tradução dos elementos textuais do seu press kit, como a biografia. Com os recursos de edição de texto alimentados por IA do PDFelement, é possível fazer isso em apenas alguns cliques.

Primeiro, abra seu press kit com o programa e selecione o texto a ser corrigido ou traduzido. Logo aparecerá um menu suspenso com o ícone de IA, clique nele e escolha a opção desejada. Você também pode solicitar que a IA resuma o texto para torná-lo breve, como recomenda Keyes, ou que o reescreva a fim de aprimorá-lo.

2. Fotografias profissionais

Fotos profissionais em alta resolução são um elemento basicamente obrigatório para quem deseja expandir sua base de fãs, aponta Keyes. “Assim que o leitor abrir seu press kit eletrônico, o usuário precisa ser capaz de ver suas fotos ou capas de álbum e entender exatamente que tipo de artista você é”, explica.

As fotos também serão usadas por escritores de revistas, sites, blogs sobre música e outros meios de comunicação para promover seu trabalho, portanto, invista em fotos de qualidade que transmitam sua imagem de forma clara e profissional. Para facilitar o trabalho deles, forneça link para o download das fotos e demais imagens promocionais.

Na prática isso envolve adicionar imagens com alta resolução ao PDF, o que só pode ser feito com um programa como o PDFelement, visto que documentos nesse formato de arquivo não são editáveis sem uma ferramenta especializada.

O processo é bem simples: clique na aba “Editar”, presente na barra de ferramentas localizada no topo da tela, e depois selecione “Adicionar imagem”.

Ajuste as imagens de capas de álbuns, logotipo da banda e outros elementos visuais que representem sua marca conforme necessário, ajustando-os à formatação escolhida para o press kit. Busque criar uma identidade visual coesa que diferencie seu PDF dos demais que são vistos por produtores e agentes todos os dias.

3. Links para suas músicas e principais projetos

É fundamental inserir links para músicas, álbuns ou playlists hospedadas em serviços de streaming, para que o leitor conheça de verdade o seu trabalho.

A dica de Damian é a seguinte: “Ao escolher as músicas a serem incluídas no seu EPK, você deve se certificar de que as primeiras faixas apresentadas sejam as suas melhores”.

Também busque incluir sua canção mais recente ou faixas do último álbum lançado, sempre com áudio profissional e mixado apropriadamente.

Para tornar essa seção do press kit atraente, inclua as capas dos albúns ou as imagens associadas a cada faixa. Faça isso adicionando-as ao PDF ou por meio do recurso de editar imagem no PDF diretamente, caso o documento já contenha imagens que necessitam de alguns retoques.

Basta clicar com o botão direito sobre a imagem e selecionar a ação desejada no menu suspenso. Feito isso, clique em “Editar” na barra de ferramentas e, em seguida, na opção “Link”. Segure e arraste o mouse a fim de “cobrir” a imagem da capa ou faixa. Solte o botão e, na janela pop-up, clique em “Abrir uma página web”, e cole o link para a faixa ou álbum correspondente à imagem. Assim, ao clicar ou tocar sobre ela, o leitor será direcionado ao link externo para ouvir sua música.

4. Videoclipes de qualidade

O professor é categórico sobre o papel dos vídeos enquanto ferramentas de marketing para músicos, eles são cruciais. Em suas palavras, “um videoclipe pode dizer mais sobre sua banda a produtores musicais e portais da imprensa do que qualquer biografia, imagem ou faixa de álbum jamais poderá”.

Portanto, inclua apenas links para videoclipes e apresentações ao vivo que transmitem uma boa impressão do seu trabalho e presença de palco.

5. Depoimentos e aparições na mídia

Caso possua depoimentos de clientes ou colegas de profissão, resenhas positivas de apresentações ou se você ou sua banda já foram divulgados por um meio de comunicação, não deixe de incluí-los no seu press kit.

Eles podem adicionar um nível de autenticidade e legitimidade a você e ao seu trabalho enquanto profissional da indústria musical, destaca Keyes. Mas é importante não sobrecarregar o leitor com essas informações. Dê preferência aos depoimentos curtos e diretos, e apresente links para artigos, publicações e outros textos mais longos.

6. Conquistas e destaques da sua carreira

Uma listinha com os pontos altos da sua jornada no mundo da música é o recurso ideal para mostrar o quão único seu trabalho é e para contextualizar seu lugar no cenário artístico. Para isso, você pode incluir se suas músicas já foram tocadas em estações de rádio populares, sua participação em festivais ou casas de show conhecidas, premiações obtidas, o número de vezes que uma canção sua foi reproduzida no Spotify, entre outros feitos dignos de destaque.

7. Links para perfis nas redes sociais

Mantenha os links para os perfis oficiais nas redes sociais que te representam enquanto artista bem fáceis de ver, a fim de incentivar o público a acessá-los.

“A dica aqui é apenas adicionar as plataformas nas quais se é mais ativo. Pode ser prejudicial linkar a página do Facebook na qual você só tem 50 curtidas e não publica nada há mais de dois anos”, diz Keyes.

Ou seja, se você está conseguindo um bom engajamento em determinada plataforma, inclua o link para o perfil. Caso contrário, é melhor nem mencionar.

8. Dados para contato

Por fim, inclua os canais de comunicação através dos quais produtores, agentes e portais da imprensa podem entrar em contato com você ou seu representante.

Planeje cada detalhe do seu PDF, pois um press kit caprichado traz muitos recursos para artistas e produtores no início das suas jornadas pelo cenário musical. Essa ferramenta de marketing pode aumentar a visibilidade e credibilidade, facilitar a comunicação com a imprensa, economizar tempo na divulgação de informações e abrir portas para novas oportunidades e colaborações.

    × Curta Music Non Stop no Facebook