Radar MPB – 5 lançamentos que você não pode deixar de conferir para entender como o Brasil está mandando bem demais n música

Jota Wagner
Por Jota Wagner

Música popular e brasileira, viva como nunca, dá uma aula de qualidade em 5 lançamentos

Renomada pela qualidade técnica de seus músicos, cantores e compositores, a MPB, Música Popular Brasileira reúne no mesmo balaio o groove que faz dançar, as construções jazzísticas que fazem sentir e letras que convidam a pensar.

O Radar MPB da semana não surpreende ao indicar ótimos lançamentos que seguem à risca esta cartilha. Todos refletindo com positividade e esperança sobre a tempestade pela qual passamos. A música como uma cachacinha sem esquecer a reflexão.  Cada um com seu jeito, cinco artistas propõem sua visão sobre os tempos de pandemia.

Mani Carneiro une violão, sopros e uma certa pegada trip-hop em canção melancólica. “Quantos quartos agora serão tantas quadras / Quais os bairros que ocuparão minha alma / O planeta que agora acordei / Minha casa O planeta que agora acordei/  Minha casa“.

Em EP possibilitado pela lei de incentivo Aldir Blanc, Ana Cacimba junta objetos, cheiros e gostos de sua memória no EP Cura, que pode ser ouvido no link abaixo. “o canto do passo preto, o fiar do algodão, as moeda na algibeira, a visage de assombração“. Só vai!

Daniel Santiago faz alegria de fãs de Ivan Lins e 14Bis, principalmente na fase oitentista, com um single pra lá de singelo, competente e nostálgico. Enquanto isso, Pedro Barsa e Graciele Soares esbanjam sofisticação no EP Corredeira. O lançamento tem uma cozinha espetacular e o dueto de vozes casa bem demais.

Frequentemente todos nós temos vontade de escutar aquele samba raiz, de voz doce e aveludado, melodias espetadas e aquela percussão que dá vontade de mastigar. O Samba do Arnesto lançou a pérola praieira O Meu Samba em Oração. Confere que vale a pena.  “É um samba nostálgico, singelo, que fala sobretudo de amor, memória afetiva e saudade, temas bastantes caros e importantes num momento de pandemia que vivemos hoje”, explica Roque Sousa.

Para o home office, para o happy hour, para o zoom madrugadeiro e para tomar o sol de outono, confira a lista de faixas que não podem ficar de fora da tua playlist.

 

Mani Carneiro – Qualantena

Trip Hop com violão em faixa boa demais

 

Ana Cacimba – Cura

Elementos ancestrais em música e letra.

Daniel Santiago – Song for Tomorrow (Kurt Rosenwinkel)

Para fãs de Ivan Lins e 14 Bis, o puro creme da MPB oitentista.

Corredeira – Pedro Barsa & Graciela Soares

Percussão fina, melodias doces e um convite à dança

Samba do Arnesto – O meu Samba em Oração

Samba, raiz e sofisticação vinda do Sergipe

 

 

 

 

Jota Wagner

Jota Wagner escreve, discoteca e faz festas no Brasil e Europa desde o começo da década de 90. Atualmente é editor chefe do Music Non Stop e produtor cultural na Agência 55. Contribuiu, usando os ouvidos, os pés ou as mãos, com a aurora da música eletrônica brasileira.

× Curta Music Non Stop no Facebook