Agências apostam no nicho das DJs gostosonas

Claudia Assef
Por Claudia Assef
As Female Angels em ação: cada virada é um flash!

As Female Angels em ação: cada virada é um flash!

Atenção, mamãe: se você tem uma filha bonitinha que começou com aquele papo de querer ser modelo, dê um jeito de tirar essa ideia da cabeça da menina. O que pega agora é ser DJ. Ou melhor, “DJane”, apelidinho que virou moda neste metiér em plena expansão.

Algumas dessas DJs brasileiras estão dando o que falar até internacionalmente. Não exatamente por suas produções inovadoras nem por sets incrivelmente inovadores, mas por questões bem menos musicais.

É o caso das Female Angels, grupo de DJs boazudas arquitetado pelo empresário Gabriel Rossato, da agência Play, uma das mais ativas neste mercado de DJs, digamos, com um “plus a mais”.

Espécie de menudas das pick-ups, o grupo Female Angels é formado por meninas na faixa dos 20 e poucos que têm em comum a generosidade nas formas, roupitchas sensuais e uma receita de sucesso para arrasar nas cabines de som: tocar um tipo de house music bem fácil de digerir, a que elas chamam de “sexy house”.

Não se sabe se foi a fama de sets “gostosos” ou a perspicácia do empresário Rossato, mas as Female Angels acabam de voltar de uma turnê internacional pelo México, onde foram convidadas especiais do reality show The Next Cover Girl, na Mansão Playboy.

As escolhidas para participar do programa foram as fartas Milena Scheide, Tháscya e Morgana. Na Mansão Playboy, elas passaram dicas sobre discotecagem às playmates e participaram de uma série de compromissos promocionais – de entrevistas coletivas a jantares com executivos da Playboy.

Mas nem só de Female Angels vive esse mercado de DJs piriguetes. Cada vez mais meninas apostam nas curvas de seus corpões para buscar um lugar na cabine de som – e não estamos falando do de acompanhante.

Já existe até agência especializada neste rentável filão. A Touch Sky entrou em operação no final de 2006, com toda uma estética “activia/carefree” em seu site, e tornou-se a pioneira. Hoje já tem até seu similiar à la Female Angels, as Divine Girls. Em comum, os dois grupos têm aquele toque de Panteras-que-vão-te-deixar-louco-na-balada, tão original.

O Todo DJ Já Sambou garimpou algumas dessas “DJanes” (vou dar o crédito aqui, este apelido from hell foi dado pelo esperto Gabriel Rossato) que estão deixando as pistas brasileiras de boca aberta – e, na maioria das vezes, de ouvidos doloridos. Veja o top 10 e aprenda os nomes das bonitas:

TatyAguiar_light

Taty Aguiar – Ela foi eleita a melhor “DJ mulher” da revista DJ Sound e seu release garante que ela “reúne glamour e boa house music”. Com um decotão desses, nem precisava de tanto!

DJ-Tháscya_light

Tháscya – A DJ Tháscya… achando bem legal tocar na Palladium, em Acapulco, no México.

ChrisMiller_light

Chris Miller – Essa é a pioneira topless DJ brasileira. Toca há um ano, mas diz que se garante nas viradas. É que, né, cada vez que a Chris tem que usar os braços pra fazer qualquer coisa que não seja esconder a peitola, a galera pede bis!

VanStock_blog_light

Van Storck – No MySpace dela, diz que ela é a revelação de 2008. Não sei em que clubes ela tocou, mas acho válido: a pose é de revelação, sim.

Dahram_light

Dahram – Essa ganhou o quadro Baladão do Faustão com um remix de… pagode. Melhor do que esse CV, sei lá, uma imagem vale mil palavras, vai…

KarinaKa_light

Karina Puczapski – Ela é de Curitiba e não bastasse ser a cara da Britney, essa DJane agita muito a galera com sua mini-blusa.

MilenaSheide_light

Milena Scheide – Da série “às vezes é mais legal copiar o release”: ela é uma das grandes apostas da cena eletrônica nacional, com carreira em extrema ascendência. No verão 2009 passou pela capital de Portugal, Lisboa, deixando saudades aos “compatriotas” portugueses. Milena Scheide, além de linda e muito talentosa, tem uma rápida evolução no universo da música eletrônica mundial. Por onde passa levando seu som, baseado no mais puro house, a DJane cativa novos admiradores e comprova eficiência à frente das pick-ups.
Né?

MissCady_light

Miss Cady – Esta é a representante baiana das Female Angels e, segundo seu MySpace, seu set mistura “house music, sensualidade e ousadia”. A sandália gladiadora vem de brinde.

DivineGirls_Light

Divine Girls – As Female Angels já têm concorrência na praça. É o quarteto formado por Thais Pio, Bianca Pio, Le Mendes e Camila Pio. O passe delas é da agência Touch Sky. Se os picumãs engancharem, não tem set, né!

KakaAngel_light

Kaká Angel – O release desta DJ também vale a pena: “sua performance em cima do palco consegue unificar sua beleza com batidas perfeitas e música de alta qualidade”. Fiquei curiosa pra ver como será a performance embaixo do palco, então!

× Curta Music Non Stop no Facebook