Mulheres dominam line-up do festival Time Warp, que rola neste finde em SP

Claudia Assef
Por Claudia Assef

Texto Victor Flosi e Rodolfo Reis
Fotos Jorge Alexandre e Fernando Sigma

Demorou, mas os festivais de música eletrônica acordaram para o poder feminino. Um bom exemplo disso é line-up do festival alemão Time Warp, em sua segunda edição no Brasil, neste final de semana em São Paulo (15 e 16). Serão sete respeitadas artistas mostrando seu talento no evento, que acontecerá no Sambódromo do Anhembi em São Paulo.

OUÇA AMELIE LENS NO SOUNDCLOUD

Na sexta-feira, 15, primeiro dia do festival, a belga Amelie Lens invocará seu som, apelidado carinhosamente de “porrada” pelos seus fãs, e seu singular carisma para o Cave Stage. De volta ao Brasil após uma memorável apresentação durante o Circoloco no mês de maio, temos a norte-americana Black Madonna, extremamente conhecida por sua forte opinião política, por ser ativista dos direitos das mulheres, e que envolverá o público presente com sua excêntrica musicalidade puxada para a disco music.

A paulista ANNA é uma das artistas do forte line-up do Time Warp Brasil 2019

Não podendo, obviamente, faltar as representantes brasileiras, temos uma das figuras mais respeitadas do cenário underground mundial, ANNA, que retorna ao Time Warp Brasil prometendo ainda mais maestria após sua participação na primeira edição em 2018. A segunda artista é a também player do mercado, Eli Iwasa, fundadora do clube Caos e do Club 88, ambos localizados em Campinas (SP), e que está sempre presente nos maiores eventos e festivais do Brasil, famosa por sua inigualável qualidade sonora.

Eli Iwasa, um dos maiores nomes do techno no Brasil, é, além de DJ, dona de clubes em Campinas, interior de SP

No sábado, 16, segundo dia do Time Warp, a cadadense Vive-ann Bakos, aka Blond:ish, que frequentemente se apresenta por cidades como Londres, Ibiza, Berlim e Miami, além de ser idealizadora da Abracadabra Records, traz sua sonoridade houseira ao Outdoor Stage. Negra e trans, a norte-americana Honey Dijon, um dos nomes mais esperados pelo público do festival, galgou seu próprio espaço dentro do cenário eletrônico, com uma incrível história de superação. A DJ encerrará o Time Warp com uma apresentação de três horas, então preparem-se.

OUÇA HONEY DIJON NO SOUNDCLOUD

Para fechar com chave de ouro, a sul-coreana Peggy Gou, conhecida por ser a própria manager de sua carreira e também por sua influência dentro do mercado fashion, é hoje um dos nomes mais desejados do underground. Você está preparado para sentir o tempo parar em terras tupiniquins pela segunda vez?

Veja Peggy Gou para a série Cercle 

“A ideia de trazer o Time Warp pro Brasil foi porque a gente acredita que ele é mais do que um festival, do que um evento; o Time Warp é uma instituição do underground!”, conta Guga Trevisani, um dos sócios da Entourage, produtora do festival no Brasil.

Time Warp Brasil Foto por Jorge Alexandre

Garanta os ingressos para os dias 15 e 16 de novembro, clique aqui.

× Curta Music Non Stop no Facebook