Matéria Prima: ‘Música é um meio da gente evoluir, de ter vivências’

Fabiano Alcântara
Por Fabiano Alcântara

Thiago Augusto ou Matéria Prima é dono de uma construção lírica inconfundível. O rapper mineiro descreve o cotidiano de forma ampla, construindo a partir da subjetividade que, ora apresenta a beleza da trajetória, ora aponta suas mazelas.

O artista aporta em São Paulo, em show no dia 15 de outubro, no Mundo Pensante (R. Treze de Maio, 830, Bela Vista), a partir das 23h e a apresentação tem entrada gratuita. Dando prosseguimento a sua turnê que comemora os 20 anos de carreira, ele também passará por Rio de Janeiro e Brasília.

Completar duas décadas no meio da música independente não é para qualquer um. Muitos são os altos e baixos e os desafios que podem desanimar.

“Fazer 20 anos de carreira independente é muita batalha, porque o tempo inteiro a gente tem muitos estímulos para poder desistir, né? Mas continuar com todos os percalços é de fato uma vitória. E com 20 anos de carreira me sinto 20 anos mais moço. Sinto mais vontade de fazer. Sigo com a certeza de saber o que eu quero, de saber o que eu posso. Com a certeza de ter vivido muita coisa nessa caminhada e fazer tudo sem medo”, conta Matéria.

Inquieto, o artista tem construído sua história em diversos projetos, passando pela banda Zimun, o grupo TETRIZ e seus discos recentes, dentre os quais se destacam “2 Atos”, produzido por Gui Amabis, trabalho no qual apresenta sua faceta melódica explorando outros estilos musicais além do rap, “Bem Boom Bap”, produzido pelo beatmaker Dario Beats, neste trabalho em que prestam uma homenagem moderna ao período clássico do rap mundial e, o mais recente, “Rascunhos de um Momento Conturbado”, em parceria com o DJ Lotek.

Na apresentação, o rapper é acompanhado pelos os músicos Edgard Dedig (guitarra), Ravel Veiga (baixo), Hadassa Amaral (bateria) e Barulhista (eletrônicos).

A turnê foi selecionada pelo Natura Musical, por meio do edital 2018, com o apoio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

“Os próximos passos são evoluir como ser humano através da música, porque a música é meio. Não é só fim. É meio da gente evoluir, é meio de ter vivências”, reflete Matéria.

× Curta Music Non Stop no Facebook