Vanguart

Vanguart, Scalene, Papisa e mais. Confira as escolhas musicais da semana selecionadas pela redação

Por Jota Wagner

Jota Wagner debulha toda a semana o milharal de lançamentos musicais colhidos pela nossa redação

Dentre as melhores espigas, destacam-se a volta de Scalene e Vanguart, mais futurismo indígena, música eletrônica do interior de São Paulo e a incrível psicodelia hermética de Satanique Samba-Trio. Confira os lançamentos musicais da semana.

 

Destaque dos Destaques – Satanique Samba-Trio

Satanique Samba Trio

foto: divulgação

Adoro nomes perfeitamente adequados á música. Não sei se é um trio, mas é samba e é absolutamente satânico. O álbum Mini Bad é de primeiRÍSSIMA estirpe. Experimentalismo para quem já perdeu vários parafusos da máquina pensadora no decorrer da vida.  É de meter a hashtag “como eu amo meu trabalho / fire walk with me”.  De nada!

Mais do essencial futurismo indígena

Flechada excepcional da rapper indígena Kaê Guajajara.  Beats eletrônicos bem doidos apoiando uma harmonização vocal claramente mergulhada na ancestralidade.  As letras são impactantes e o disco, necessário.

 

Dreampop experimental lusófono

Papisa se une à portuguesa Haêma para uma experimentação bonita na música Fortuna.  Dreampop que chama? Pois a faixa nos traz doidas harmonizações vocais degladiando com um arpegio igualmente surreal e beats quebradiços.  Vale conferir.

Imaginação campineira

Daniel Secco

foto: divulgação

Daniel Secco, produtor baseado na ensolarada (e atualmente bastante movimentada) Campinas, no interior de São Paulo,  acaba de lançar o álbum Imagination pela gravadora carioca Me Gusta RecordsEscute-o aqui e confira como anda o trabalho do DJ que já tem história para contar.

 

De volta

Scalene está de volta e com moral no novo single Febril. Videoclipe com pegada cinematográfica e som encorpado, afirmando a solidez da banda. Aperta o play ai.

 

Vanguart de volta

Quem também deu as caras no mundo streamado depois de cinco anos é o Vanguart.  Seu novo álbum Intervenção Lunar, está mais pop, mais limpo, mas também mais maduro.

 

Jota Wagner

Jota Wagner escreve, discoteca e faz festas no Brasil e Europa desde o começo da década de 90. Atualmente é editor chefe do Music Non Stop e produtor cultural na Agência 55. Contribuiu, usando os ouvidos, os pés ou as mãos, com a aurora da música eletrônica brasileira.

× Curta Music Non Stop no Facebook