Jayboo vence o Miller Soundclash etapa Brasil; a gente conta qual foi o toque de mestre que deu a vitória ao DJ

Claudia Assef
Por Claudia Assef

Rolou no último sábado (1), na Clash, em São Paulo, a final da etapa brasileira do campeonato de DJs Miller Soundclash. O clube já estava lotado quando o primeiro finalista, Vee Brondi, começou a tocar, por volta das 23h. Com muito carisma e com uma torcida que incluía sua mãe na pista de dança, Vee encantou quem já estava na boate, tocando faixas clássicas de música eletrônica em meio ao set muito cheio de energia e beats gordos, que passeou entre BPMs de house e quase techno. Vee ainda mostrou que sabe mandar bem no microfone, como manda tanto a velha guarda dos DJs que bancavam MCs quanto os novos ídolos da EDM, que também adoram se comunicar com a pista.

Jayboo, Brych e Vee: finalistas!

Já com a casa lotada, o paulistano Bruno Brych entrou na cabine para mostrar que é um fera na técnica, dominando os CDJs com destreza! Pra quem não conhece, Brych tem no currículo o projeto Brych & Brandz, dupla que formou em 2010 com o amigo Rafael Brandão. Com um set um pouco menos eclético do que o de seu antecessor, Brych focou em faixas de house progressivo e apesar de ter empolgado a pista em vários momentos não foi escolhido como o representante brasileiro para ir à final mundial do Miller Soundclash.

O candidato Vee Brondi em ação: carisma em alta

Já passava de 1h quando o curitibano Jayboo entrou no som. Todo o nervosismo que aparentava antes desapareceu quando ele se viu diante dos CDJs. Mateus chegou chegando, mostrando que habilidade técnica também deve casar com a criatividade e ousadia. Ele usou e abusou dos recursos do equipamento e mostrou o que o DJ pode sim criar sonoridades totalmente novas ao vivo mesmo sem ter às mãos recursos de produção.

Brych fez um set técnico, mas que não trouxe muitas surpresas sonoras

DJ desde meados dos anos 2000, Mateus B. foi aluno de discotecagem e produção musical da AIMEC Curitiba antes de se lançar no projeto Jayboo – atualmente ele dá aulas na mesma escola que o formou. Além de DJ, ele também é produtor musical e já lançou faixas por mais de 60 lançamentos em selos fonográficos, entre eles Toolroom, Mr Carter, Materialism, Witty Tunes e Hotfingers.

Durante a uma hora em que tocou no Clash, Jayboo não deixou ninguém parado, com seu som que passeava entre tech-house e house clássica principalmente. Entre os jurados escalados para a difícil missão de escolher o vencedor do concurso, o produtor e professor de música eletrônica André Salata destaca a ousadia de Jayboo como um dos principais pontos que o levaram à vitória: “Jayboo mostrou com total domínio técnico que é possível ganhar a pista sem usar clichês como hits famosos ou usar o recurso de falar ao microfone. Beats dançantes aliados a acapellas que o público conhecia e uma performance impecável tornaram a apresentação bem criativa e original, conquistando o gosto da galera desde o primeiro minuto do set”, disse.

O campeão da noite, Jayboo: de Curitiba para Las Vegas!

Além de Salata, foram jurados do campeonato esta jornalista que agora vos escreve, representando o Music Non Stop, veículo parceiro de conteúdo da Miller graças à coluna #MillerMusic (leia todas aqui), e o produtor Minoru Gomes, CEO da Agência Laud.

Depois dos três candidatos terem se apresentado, a noitada continuou com o apresentações de Gabriel Boni e Chemical Surf. Nem precisa dizer que o Clash ficou pequeno pra tanto fã!

SUPERSTAR EM VEGAS

Esta foi a segunda vez que a cerveja Miller Genuine Draft trouxe para o Brasil o concurso mundial de DJs Miller Soundclash. O evento está em sua quarta edição global e, além do Brasil, também participam candidatos da Argentina, Canadá, Chile, Honduras, Panamá, Paraguai, Rússia e Turquia.

Os três finalistas brasileiros que se apresentaram no Clash Club foram escolhidos depois de terem subidos sets no MixCloud do concurso. O vencedor da etapa nacional, Jayboo, vai representar o Brasil na grande final em Las Vegas, numa viagem a convite da Miller com tratamento de superstar, entre os dias 9 e 13 de agosto.

Em Vegas, os DJs finalistas terão uma experiência única de cinco dias na cidade, hospedados num hotel cinco estrelas, com acesso aos melhores clubes e um staff à disposição. A final será realizada durante o dia em uma pool party, e durante a noite o vencedor abrirá um evento que terá como headliner a dupla de DJs nova-iorquinos The Chainsmokers.

O vencedor do Miller Soundclash, além de ganhar um perfil na DJ Mag inglesa, também voltará com um contrato com o AfterCluv, selo de música eletrônica da Universal Music, além de itens exclusivos da marca de áudio V-moda. Os dois vice-campeões também serão premiados com convites para eventos em seus países de origem, assim como festas da DJ Mag e da Universal Music. Também terão a oportunidade de lançar um mix pelo AfterCluv.

Fique de olho por aqui que iremos contando sobre os próximos acontecimentos do campeonato.

× Curta Music Non Stop no Facebook