Georgia quer fazer todo mundo dançar com novo álbum, seja nas pistas ou em casa

Por Itaici Brunetti

A cantora de pop eletrônico, Georgia, acaba de lançar o tão aguardado segundo álbum, Seeking Thrills. O trabalho chega repleto de músicas eletrizantes feitas para serem tocadas em alto e bom som em pistas de danças e shows. No entanto, como a própria britânica diz, também são perfeitas para dançar dentro de casa em tempos de quarentena.

Direto de sua casa em Londres, Inglaterra, onde está confinada devido à pandemia mundial do coronavírus, Georgia conversou com o Music Non Stop por telefone para falar sobre o lançamento: “Em Seeking Thrills, continuei fazendo música pop para as nossas vidas. Venho trabalhando no álbum há alguns anos e, embora as canções sejam ótimas trilhas para concertos ao vivo e festas, são boas para ouvir e dançar em casa também”.

Em 2015, a cantora lançou o seu debut que foi muito elogiado pela crítica internacional. Cinco anos depois, em Seeking Thrills, precisou passar pela prova do segundo álbum, momento em que o(a) artista tem que manter o interesse do público conquistado com o disco de estreia, sem soar cópia de si mesmo.

“Vou confessar que senti um pouco a pressão do segundo álbum, sim. Não foi uma pressão vinda das pessoas, mas de mim mesma, em procurar fazer uma música mais acessível”, conta ela.

Para isso, Georgia recorreu às suas influências do passado: “A minha música é totalmente digital, por causa da era em que vivemos. A possibilidade de criação dentro de um estúdio hoje em dia é algo enorme. No entanto, minhas influências vêm de artistas dos anos oitenta, como Depeche Mode e Kate Bush, ou mesmo do electro-pop europeu e da house music da antiga cena eletrônica de Chicago”.

“Esse é o tipo de música que me inspira. Que fez eu me tornar quem sou e que me deu direção para o novo álbum”, conclui.

 

 

Quando o mundo voltar ao normal, após a pandemia do Covid-19, Georgia diz que um de seus objetivos é conhecer o Brasil e possivelmente fazer shows pelo país.

“Eu nunca estive no Brasil, mas amo a cultura brasileira e a respeito muito”, afirma ela. “Gosto de ouvir samba, músicas com percussões e também as novas produções, as modernas como as que tocam nos bailes funk. Também gosto de Gilberto Gil”, revela.

Mas de onde vem esse conhecimento sobre o nosso país? Georgia explica: ‘Meu pai já esteve no Brasil e sempre me falou que foi onde curtiu as melhores festas. Então, quando eu for para o Brasil, talvez no final desse ano ou no ano que vem, quem sabe, quero muito conhecer essas festas de perto. Ir aos clubes, shows, bailes funk e ver os DJs brasileiros”.

Capa de Seeking Thrills

 

 

 

× Curta Music Non Stop no Facebook