Garbage

Garbage, ícone dos anos 90, está de volta e anuncia o fim do mundo em The Men Who Rule The World

Letty
Por Letty

Cinco anos após seu último disco de estúdio, Gargabe volta para anunciar o fim do mundo

No livro A Queda do Céu, o escritor e xamã yanomami Davi Kopenawa conta que o mundo chegará ao fim quando o último xamã parar de cantar para seus espíritos xapiri. Assim, o cosmos perderá sua sustentação e o céu cairá. Mas, de acordo com Davi, isso já aconteceu: a floresta nada mais é do que o antigo céu que desabou.

Talvez agora seja o momento em que a humanidade (ou, pelo menos, sua parte mais sensata) mais se veja diante do fim. Foi dessa mesma consciência do fim que nasceram as tragédias gregas; e é nela que Garbage mergulha em sua nova fase, com o primeiro single do novo álbum, intitulado No Gods No Masters, a ser lançado em 11 de junho.

Capa do single The Men Who Rule The World / Divulgação.

The Men Who Rule The World é uma canção que prediz o fim. Não necessariamente no sentido de extinção, mas no sentido do mundo tal qual o conhecemos (já diria o R.E.M). Imagético, preenchido por agoniantes ruídos tecnológicos que se embaralham a um pop atônito, dissonante, o single lançado no dia 30 de março soa como a banda liderada por Shirley Manson sempre soou, mas mais agressivamente objetivo. Não à toa, os primeiros versos já explicam o que aconteceu: The men who rule the world / Have made a fucking mess. E só quem quer ouvir umas boas verdades permanece até o fim da música.

Single acompanhado de vídeo assinado por Javi Miamor

Para acompanhar a The Men Who Rule The World, a Garbage também lançou um clipe dirigido pelo artista e diretor de cinema chileno Javi Miamor. Nele, os símbolos são escancarada e deliciosamente deturpados, subvertidos, partidos e rabiscados. Uma boca cheia de dentes de ouro mastiga dinheiro e estátuas nuas são alvejadas por cristãos. Poderia ser apenas a representação do passado, mas é a história se repetindo, dessa vez como farsa.

É essa abordagem atemporal – e, ao mesmo tempo, sempre pontual – que faz da Garbage uma banda sempre fresca e jovem: única. Se The Men Who Rule The World é o anúncio do fim do mundo, No Gods No Masters será a trilha sonora para o que quer que venha depois dele.

 

× Curta Music Non Stop no Facebook