Giro na História em 100 Capas de Discos

Exposição conta histórias curiosas e raras sobre a arte nas capas de disco através das décadas

Por Angelica Jones

Exposição Um Giro Na História em 100 Capas de Disco ocupa a Galeria do DJ, no Centro Cultural Olido, e trata do feliz casamento entre arte visual e música.

Você sabia que a foto mais importante já impressa em uma capa de disco, a famosa London Calling do The Clash, é odiada pela sua fotógrafa, a ponto de ela insistir para que jamais fosse usada?  Ou que a banana presente na frente do disco do Velvet Underground, criada por Andy Warhol, podia ser descascada na edição original?

Esta é várias outras histórias poderão ser conferidas na exposição Um Giro na História Através das Capas de disco, que começa nesta quarta-feira na Galeria do DJ (Centro Cultural Olido) e permanece até dia 18 e aberta à visitação.

A mostra apresenta 100 capas, divididas em dez séries com temas específicos como discos brasileiros, capas polêmicas, grandes fotografias, etc.  Nos painéis o público poderá conhecer quem foram os diretores de arte e fotógrafos responsáveis pelos trabalhos e principalmente as histórias de bastidores que envolveram o projeto.

 

Banana de Andy Warhol

A banana virou a fruta mais importante do rock graças a Andy Warhol e o Velvet Underground

Os discos eram vendidos em envelopes sem nenhuma impressão até que a Columbia Records começou a imprimir fotos, ilustrações e tipografias no final da década de 30. A partir daí, uma revolução aconteceu no mercado da música e as gravadoras começaram a investir mais no produto.  Há casos em que a capa do disco é muito mais conhecida do que a música.

As histórias que envolvem a produção das grandes obras de arte da música são encantadoras, e a exposição se dedica a contar as que envolvem a direção de arte dos projetos.  De onde veio a ideia da gravadora dos Beatles de usar uma capa branca, sem nada escrito, para promover o que foi chamado de Álbum Branco até hoje (apesar de este não ser o nome oficial do álbum)?  Quais foram os renovamados artistas plásticos que toparam convites para ilustrar capas de disco?  Estes e muitos outros “causos” da música podem ser conhecidos visitando a exposição.

A exposição tem curadoria e produção de texto de Jota Wagner, editor aqui no nosso Music Non Stop, e diagramação de Wagner Carvalho, restaurador profissional de capas de disco.

Os horários de visitação obedecem à agenda do Centro Cultural Olido (acompanhe aqui) e a entrada é franca.

Dia 01 de dezembro rola a inauguração oficial das 18h às 21h, com apresentação do DJ Captain Wander, criador da festa Colors e do projeto itinerante Almacheia.

Serviço

Um Giro na História em 100 Capas de Discos

01.12 – 18h – Gratuito – Classificação Livre

Centro Cultural Olido: Av. São João, 473 – Centro Histórico de São Paulo, São Paulo – SP, 01035-000

 

 

Angelica Jones

Escrevo sobre cultura pop, cinema, coisas interessantes e o sentido da vida para o Music Non Stop.

× Curta Music Non Stop no Facebook