DJ Renato Cohen na Love Parede

Europa volta a fechar casas noturnas graças à variante Omicron. Saiba as medidas que cada país está tomando para conter a quarta onda

Por Jota Wagner

Vários países do continente europeu estao retrocendendo no plano de retomada dos eventos com aglomeração graças ao avanço da variante Omicron, um balde de água fria na indústria do entretenimento

A Alemanha registra atualmente a taxa de 69,4% de sua população vacinada, mas na visão de seus governantes, número longe de apresentar segurança aos seus cidadãos.  Tanto que, para desespero dos profissionais da indústria do entretenimento, decretou novamente o fechamento das casas noturnas para segurar o avanço da variante do vírus Omicron.

Apesar de ter uma das mais altas taxas de habitantes declaradamente “antivacina”, a porcentagem de vacinados ainda é maior que a do Brasil, que contabiliza 64% de sua população. O estado de São Paulo está prestes a bater a marca de 80% de seus habitantes completamente imunizados.

A reabertura dos clubes e festivais ocorreu de forma gradativa e estava platicamente liberada na Europa até as notícias de uma nova variante da Covid-19, a Omicron, com menor letalidade mas alta capacidade de contágio.  O monitoramento dos casos fez com que vários países decidissem dar uns passos para trás na liberação. No Brasil, o sinal amarelo está aceso, acompanhando as notícias de fora do país. A prefeitura de São Paulo acaba de comunicar o cancelamento dos eventos de réveillon este ano.

Veja como está a situação em alguns países da Europa:

França

Clubes estão fechados entre os dias 03 e 10 de dezembro. O país registrou 51 mil novos casos de Covid-19 na última semana.

Irlanda

Fechamento total dos clubes entre os dias 07 de dezembro a 9 de janeiro. A reabertura total foi autorizada recentemente, em outubro.

Alemanha

As regulamentações na Alemanha variam de estado para estado. Em regras gerais, os clubes devem ser fechados em qualquer cidade que registre uma taxa de contágio maior do que 350 casos por 100 mil habitantes. Berlim, atualmente, contabiliza 361.

Bélgica

Todos os clubes foram fechados dia 27 de novembro, uma semana após o governo ter identificado um aumento significante no número de novos casos. Houve uma tentativa do governo de endurecer as regras de segurança, exigindo máscaras dentro de todos os locais e testes para todos os clientes das casas noturnas, mas se mostraram impossíveis de se colocar em prática.

Holanda

Após seis semanas de alívio, os eventos voltaram a ser banidos por tempo indeterminado. Os clubes permanecem fechados.

Portugal

O país tem a maior taxa de vacinação da Europa, com 90% de imunizados, e o menor número de casos de contaminação (nenhuma coincidência nesta estatística).  Por isso, os clubes permanecem abertos com autorização para funcionar até meia noite. Todos os clientes, no entanto, são obrigados a apresentar um teste recente de contaminação mesmo se estiverem totalmente vacinados.

República Tcheca

O governo decretou estado de emergência no país após aumento recorde no número de novos casos, o que significa que todos os locais públicos devem estar fechados às 22h

Austria

O governo decretou lockdown entre os dias 22 de novembro a 11 de dezembro. Todos os estabelecimentos comerciais não essenciais estão fechados.

Dinamarca

Clubes seguem abertos e clientes são admitidos apresentando passaporte de vacinação. As regras valem até dia meados de dezembro.

Reino Unido

Casas noturnas seguem abertas, sem alteração no programa de reabertura até agora. Os cuidados do governo britânico se concentram em quem entra no país.

 

 

 

 

 

Jota Wagner

Jota Wagner escreve, discoteca e faz festas no Brasil e Europa desde o começo da década de 90. Atualmente é editor chefe do Music Non Stop e produtor cultural na Agência 55. Contribuiu, usando os ouvidos, os pés ou as mãos, com a aurora da música eletrônica brasileira.

× Curta Music Non Stop no Facebook