DJ KL Jay lança Território Inimigo, um protesto inspirado em filme com participações de Amiri, Jota Ghetto e Anarka

Amanda Sousa
Por Amanda Sousa

A música Território Inimigo foi inspirada no filme Duro Aprendizado e conta com participação de Amiri, Jota Ghetto e Anarka. Nós do Music Non Stop batemos um papo com KL Jay para saber mais sobre esse lançamento

Território Inimigo é o novo single do DJ KL Jay e traz, literalmente, a força de Zeferina’ na ponta da flecha. Com uma letra envolvente, flow e mixagem bem pensadas – feitas por BASE MC –  a música é lançada hoje, dia 2 de outubro, No site oficial, junto com um clipe dirigido por Laiz Amarante. A letra, segundo KLJay, é inspirada em uma fala de Fudge, personagem interpretado por Ice Cube, no filme Duro Aprendizado, de 1995.

KLJay conta que a música foi escrita há um ano e meio atrás, por conta de toda uma onda de protestos contra a violência racial e ao descaso na investigação da vereadora carioca Marielle Franco. Para ele, este período e essa movimentação cada vez maiores para colocar em evidência casos de crimes raciais são importantes e devem acontecer cada vez com mais frequência.

“Percebemos que o cenário já está mudando, há uma movimentação nítida. Muito não enxergam, outros não querem enxergar e ainda há os que ignoram. Fato é que o cenário está mudando e a música vem com esse tema que é atemporal, contemporâneo e extremamente necessário. Precisamos falar sobre temas como esse sempre, enquanto acontecer.”

Com um nítido orgulho, o DJ comenta que esta não é só uma música de protesto. “Tudo foi muito bem pensado, desde a letra, as parcerias e o clipe. Tem todo um contexto por trás desse single. Por isso, espero que as pessoas ouçam, comprem, compartilhem e fortaleçam o trabalho de todos nós e da equipe.”

Anarka

A música conta com a participação de  Jota Ghetto, Amiri e Anarka. Para a MC Anarka a mensagem da música é apontar que: “O Brasil foi formado e construído por mãos pretas escravizadas. Nós somos vistos como os maiores inimigos do país. Não somos bem vindos”, diz a cantora. “Frente a isso precisamos ter afeto um pelo outro”, completa.

Amiri ressalta que o som é uma síntese dos olhares de como a sociedade observa e julga os brancos e como ela encara os negros.

Amiri acredita que a música é “muito expressiva e necessária”. Para o rapper, o som é uma síntese dos olhares de como a sociedade observa e julga os brancos e como ela encara os negros.

Jota Ghetto completa o trio nos feats. “Os trabalhos com a música surgiram a mais de um ano, numa época pós morte da Marielle Franco, vários casos de racismo e nisso o KL Jay viu a urgência no debate”, explica Jota. A música denuncia: Enquanto eu converso vários pretos morrem. Para Jota Ghetto o foco com essa música é levar informação e educação para a cabeça da molecada preta.

Jota Ghetto

Lançamento a partir das 12h nas plataformas:

Site oficial do lançamento djklay.com 
Youtube 

× Curta Music Non Stop no Facebook