cena do filme O Palhaço

Hoje é o dia do cinema brasileiro e nós indicamos seis filmes incríveis para você assistir

Por Luisa Pereira

Indicamos seis obras primas do cinema brasileiro para você assistir

Junho é um mês delicioso, além de comemorarmos aqui no Brasil o dia dos namorados e as festas juninas, é também quando o cinema brasileiro comemora a sua existência. E como diz a música da banda Cordel do Fogo Encantado: “o amor é filme, eu sei pelo cheiro de menta e pipoca que dá quando a gente ama, eu sei porque eu sei muito bem como a cor da manhã fica. Da felicidade, da dúvida, dor de barriga, é drama, aventura, mentira, comédia romântica”. A data é comemorada no dia 19 de junho, mas já pode preparar a pipoca, o cobertor e o amor, porque fizemos uma seleção de filmes brasileiros imperdíveis para celebrarmos em grande estilo.

História do dia do cinema brasileiro

Antes de tudo, é importante relembrar a história. Afinal, quem conhece seu passado, consegue vislumbrar melhor seu futuro. Em 19 de junho de 1898 foram filmadas as primeiras imagens em movimento no Brasil pelo ítalo-brasileiro Afonso Segreto, considerado o primeiro cinegrafista e diretor do nosso país. Desde então grandes nomes fizeram história na cinematografia brasileira, como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Walter Salles, Fernando Meirelles, José Padilha, Andrucha Waddington, Bruno Barreto, Anna Muylaert, Kleber Mendonça Filho, Joel Zito Araújo, Guel Arraes, sem esquecer do inesquecível José Mojica, o Zé do Caixão. O cinema brasileiro é igual ao próprio Brasil, versátil, diverso, caótico, alegre e mutável. Para entender bem a riqueza da nossa cultura cinematográfica separamos 6 filmes incríveis, que podem ser considerados clássicos do cinema brasileiro.

Vidas Secas – 1963

A adaptação de Nelson Pereira dos Santos é uma joia do cinema brasileiro, um dos filmes mais tristes da história do cinema nacional, pois é tão real e verdadeiro no que se refere à realidade de muitos nordestinos, que vivem abaixo do nível da miséria, que é capaz de partir o coração espectador. A adaptação do livro de Graciliano Ramos recebeu a indicação à Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1964, ganhou os prêmios Prix Cinémas d’Art et d’Essai, Office Catholique International du Cinéma e o Meilleur Film pour la Jeunesse.

Central do Brasil – 1998

O cinema brasileiro deve muito ao filme Central do Brasil, do diretor Walter Salles. A história é sobre um encontro inusitado de Dora (Fernanda Montenegro), uma ex-professora que escreve cartas na Central do Brasil e um menino um tanto quanto arredio, chamado Josué, que fica órfão repentinamente. O longa emocionou o mundo e foi indicado ao Oscar nas categorias melhor filme estrangeiro e melhor atriz. É uma pérola do cinema nacional.

O Auto da Compadecida – 2000

É difícil encontrar alguém que não conheça O Auto da Compadecida, do diretor Guel Arraes, mas não é impossível. Se esse for o seu caso, corre para assistir. O filme, no ano de seu lançamento, conquistou a maior bilheteria do cinema brasileiro e venceu o Grande Prêmio Cinema Brasil em 4 categorias. Baseado na obra de Ariano Suassuna, as aventuras de Chicó e João Grilo arrancam risos e lágrimas do público.

Cidade de Deus – 2002

Sucesso total no Brasil e no mundo, Cidade de Deus, do diretor Fernando Meirelles, é um retrato do Brasil e da desigualdade social. O filme, que recebeu 4 indicações ao Oscar, mostra a realidade dos moradores na comunidade Cidade de Deus e do crime organizado da região, pela visão do narrador e personagem Buscapé.

O Palhaço – 2011

Sabe aqueles filmes que dão vontade de morar dentro? Assim é O Palhaço, com direção de Selton Mello. A história gira em torno das dúvidas existenciais do palhaço Benjamin, também interpretado por Selton, e mostra a realidade circense de uma forma muito realista, bem-humorada e leve.

Que Horas ela Volta? – 2015

O drama da diretora Anna Muylaert, estrelado por Regina Casé, que interpreta Val, conta a história de uma empregada doméstica nordestina que mora e trabalha na casa dos patrões, em uma relação harmoniosa. A situação muda com a chegada da sua filha Jéssica à cidade de São Paulo. A obra encanta pela delicada forma como trata uma realidade tão comum na vida de mães e mulheres brasileiras.

A lista de filmes nacionais de alta qualidade é muito extensa e muitos deles podem ser encontrados na íntegra no youtube. As obras vão além do entretenimento, são questões de vestibulares em várias universidades do Brasil, pois retratam de forma lúdica a realidade do país. Há muitas referências de filmes nacionais em provas de vestibular para quem quer ingressar em cursos de biomedicina, jornalismo, letras, direito, entre outros. O cinema brasileiro é cultura, lazer, amor, história e conhecimento.

× Curta Music Non Stop no Facebook