Criador da música eletrônica moderna, Giorgio Moroder toca em São Paulo na Skol Beats Factory

Por Claudia Assef

giogi222

Amantes da música eletrônica de todo o Brasil, é hora de acionar seus contatos mais quentes na “cena” e se desbancar para São Paulo, porque no próximo dia 8 de agosto, la maison vai tomber. É quando se apresenta, pela primeira vez no Brasil, o italiano Giorgio Moroder, simplesmente um dos responsáveis por criar a música eletrônica de pista como a conhecemos.

 Aqui você ouve na voz do próprio Moroder como ele pensou em criar música com synths. Esta faixa está no disco Random Access Memories, do Daft Punk. 

E, sim, você vai precisar de bons contatos pois apenas alguns eleitos poderão estar na  Skol Beats Factory para curtir o DJ set (isso mesmo) do senhor Moroder.  O homem é um mito, uma lenda, não à toa Guetta, Avicii, Lady Gaga, todo mundo adora tietar e tirar selfies ao seu lado, mostrando que são amigues.

donna

Aos 73 anos, o italiano foi o primeiro a levar o som do sintetizador Moog para a música pop de pista. Ele virou a disco music de cabeça pra baixo, quando ligou I Feel Love, hino de Donna Summer, na tomada. Com a cantora, ele criou blockbusters que até hoje empolgam pistas do mundo todo, como Love To Love You Baby e Hot Stuff.

Em 1977 ele ganhou o Grammy com a música Carry On, gravada pela cantora. Daí pra frente ele se jogou no jet set da música pop trabalhando com artistas como Barbra Streisand, Elton John, Cher, Janet Jackson, Queen, Pat Benatar, Chaka Khan, David Bowie, Blondie,  Sigue Sigue Sputinik, Information Society, Human League… qué dizer… TODO MUNDO.

GiorgioMoroder_logo_2

Daí veio o cinema, e Moroder virou queridinho da indústria. Se tornou conhecido – e foi premiado – pelos arranjos e produção de trilhas para Gigolô Americano (1980), Scarface (1983), Superman III (1983), AHistória Sem Fim (1984), Rambo III (1988) e a edição restaurada do filme Metrópolis (1984), de Fritz Lang. Em 1978, ele abocanhou o seu primeiro Oscar, pela trilha do Expresso da Meia Noite.  Ganhou de novo em 1984 por Flashdance e em 1987, com música Take My Breath Away para o filme TopGun.

Meu disco preferido do Moroder, From Here To Eternity, trabalhou muito nas festas Discology. Ouça inteiro:

Seu legado musical é tão gigante que dava pra ficar até a semana que vem escrevendo aqui. Apesar de tanta estrada, Moroder só se animou em voltar a discotecar – coisa que ele só tinha feito muito no início da carreira – ano passado, quando foi convidado para se apresentar na festa de 15 anos da Red Bull Music Academy, quando tocou este set bafo na festa Deep Space (do DJ François K.), em Nova York.

Ele curtiu tanto tocar que resolveu sair em turnê mudial, esta mesma que dia 8 desembarca em São Paulo. Na festa, ele estará muito bem acompanhado pelos DJs brasileiros Edu Corelli, Lennox, Maurício Lopes e o live do Gaturamo (L_cio e Pedro Zopellar).

Todo prontos pra Morodermania, pode vir!

Claudia Assef

http://www.musicnonstop.com.br

Autora do único livro escrito no Brasil sobre a história do DJ e da cena eletrônica nacional, a jornalista e DJ Claudia Assef tomou contato com a música de pista ainda criança, por influência dos pais, um casal festeiro que não perdia noitadas nas discotecas que fervilhavam na São Paulo dos anos 70.

× Curta Music Non Stop no Facebook