Conheça a ligação do Ne.Hau com o clube espanhol Pacha. Música nascida nos bastidores.

Avatar
Por Music Non Stop

O Ne.Hau, projeto formado pelo brasileiro Ren Albieri e o americano Danny Marin, tem uma profunda ligação com os bastidores do clube Pacha Ibiza. Conheça esta história, contada por Ágatha Prado

 

Quando o brasileiro Ren Albieri iniciou sua empreitada musical ao lado do americano Danny Marin, formando o duo Ne.Hau, sua experiência com a música eletrônica não começava ali. Nascido em São Paulo e radicado em Dallas, o artista carregava em seu sangue a paixão pela música eletrônica. Seu pai, Marco Albieri, fez parte da equipe de diversos clubes de São Paulo e por muito tempo foi um dos gerentes da lendária Pacha Ibiza, e nessas temporadas fez amizades com “alguns” artistas como David Guetta, Solomun, Pete Tong, Frankie Knuckles, Roger Sanchez, Swedish House Mafia e Erick Morillo (RIP), entregando ao filho sua influência inerente pelos cenários eletrônicos mundiais.

Marcelo Kesik, Igor, Felipe Tambou, Valentine (Chefe de Porta)

 

Para Ren Albieri, as experiências que mergulhou com seu pai na adolescência foram essenciais para sua imersão na carreira como DJ e produtor: “Lembro de ter apenas 13 anos de idade e curtir a cabine do DJ do clube do meu pai, Tango Tango, no Itaim, em São Paulo. Desde aquela idade eu estava hipnotizado pelo poder da Dance Music de unir as pessoas sob uma batida unificada. A primeira vez que fui visitar meu pai em Ibiza foi em 2007. Naquela época, as noites principais do Pacha eram comandadas por David Guetta, David Morales, Erick Morillo e Pete Tong. Foi nessa viagem que soube exatamente o que queria fazer da minha vida”, lembra Renato.

 

 

 

Todas essas experiências que compõem a vida noturna das festas e clubes serviram-lhe de base para que pudesse colocar em prática as  ideias como Ne.Hau: “Normalmente, apenas DJs recebem a maior parte da atenção, mas a realidade é que há muitas partes que se movem para fazer uma noite de sucesso. Isso tem sido fundamental na forma como abordo o Ne.Hau. Hoje em dia, não basta apenas fazer boa música e ser um bom DJ, você tem que hospedar seus próprios eventos, contratar DJs, fazer contatos e criar sua própria cena antes que qualquer cena maior comece a reconhecê-lo”, afirma.

O Pacha foi um dos lugares mais significativos na história de Ren, tanto pela conexão com seu pai, quanto palco de seu primeiro passo importante na carreira: “A Pacha São Paulo em 2010 foi o primeiro momento verdadeiramente significativo da minha carreira como DJ. Naquela época eu tocava sob meu projeto solo Dirtyclean. Eu tinha 23 anos e era DJ fazia uns três, então fui intimidado pelo enorme clube. Eu deveria tocar no terraço, mas um dos DJs da pista principal não apareceu e eu o substitui! Meu pai estava bem ao meu lado na cabine todo o set, foram duas horas e eu vi que ele estava muito orgulhoso”. 

 

Hoje Renato Albieri e Danny Marin fazem do Ne.Hau um importante projeto consolidado no cenário da música eletrônica mundial, assinando por labels como Priroslin Recordings e pela renomada Superfreq do lendário Mr. C. 

O Ne.Hau

 

× Curta Music Non Stop no Facebook