Tom Hanks como Capitão Phillips, da Netflix

Capitão Phillips, história real de um ataque de piratas modernos estrelado por Tom Hanks, entra no catálogo da Netflix

Por Yasmine Evaristo

Protagonizado por Tom Hanks, filme de 2013 entra no catálogo da Netlflix

Quando falamos em piratas, automaticamente nossa imaginação é transportada para os séculos XVI a XVIII. Em nossa mente se forma a imagem de um homem de tapa olho, perna de pau e papagaio apoiado no ombro, se embriagando com uma garrafa de rum. Entretanto a pirataria não se atém apenas a esse período e, é justamente sobre um ataque recente que o filme Capitão Phillips trata. 

A história real

Em 8 de abril de 2009, Richard Phillips comandava o navio Maersk Alabama. A embarcação foi abordada por um grupo de quatro piratas somalis, logo Phillips e sua tripulação passaram por cinco dias de tensão, como reféns. O capitão passou a maior parte de seu tempo cativo sob a mira de armamento pesado, temendo por sua vida. 

Barkhad Abdi como Abduwali Muse, em “Capitão Phillips” – imagem: divulgação/Netflix

A medida que os dias passaram e os piratas perceberam que não obteriam lucro com o navio os sequestradores decidiram retornar à Somália. Entretanto a embarcação foi interceptada por fuzileiros da marinha americana que salvaram o homem. O líder dos piratas, Abduwali Muse, foi preso e os outros três integrantes, mortos durante a ação de resgate. 

Desde então, Richard viaja o mundo contando sua história, tendo publicado um livro intitulado Dever de Capitão, lançado no Brasil pela editora Intrínseca

A história ficcional 

O filme Capitão Phillips foi dirigido por Paul Greengrass e estreou nos cinemas brasileiros em 8 de novembro de 2013. O protagonista foi interpretado por Tom Hanks e o líder dos piratas pelo estreante Barkhad Abdi

O longa metragem é baseado no livro de Phillips que esteve nos bastidores acompanhando as gravações. Assim, tanto filme quanto livro são feitos à partir do seu ponto de vista. O suspense apresenta o capitão como um homem metódico, calmo, que sabe ponderar sobre quais decisões tomar diante dos riscos. O pirata Muse já é seu oposto, muito agitado, impulsivo e que demonstra não ter medo de executar seu plano. 

Dessa maneira o filme dá espaço para que os dois lados sejam evidenciados, representando os dois líderes e suas ações. 

Polêmicas

Tom Hanks como Richard Phillips, em “Capitão Phillips” – imagem: divulgação/Netflix

Em abril de 2015 a tripulação do Alabama apresentou uma petição contra a empresa alegando que  suas vidas foram colocadas em risco e pediram reparação financeira. O capitão também fez parte dessa petição. Mas pouco antes do filme ser lançado um dos tripulantes chegou a mover uma ação contra a empresa, incluindo o capitão, acusando sua quebra de protocolo como motivo do ataque. 

Outra polêmica que rondou o lançamento de Capitão Phillips foi o ponto de vista do qual o filme foi contado. Dessa maneira, outras pessoas que passaram pelo mesmo episódio alegaram que a história foi mal contada ou que os fatos foram distorcidos para transformar Richard em um herói. 

Indicações e premiações 

O filme de Greengrass foi indicado ao Oscar nas categorias Melhor Filme, Ator Coadjuvante, Edição e Mixagem de Som, Montagem e Roteiro Adaptado. Entretanto não venceu em nenhuma categoria. 

Mesmo assim o titulo arrecado 220,6 milhões de dólares durante o período de exibição, nos cinemas, e consta no Rotten Tomatoes com avaliação de 93% de aprovação da crítica e 89% da audiência. 

O filme está disponível no catálogo da Netflix. 

Yasmine Evaristo

Artista visual, desenhista, graduanda em Letras - Tecnologias da Edição. Membro Abraccine. Pesquisadora de cinema, principalmente do gênero fantástico, bem como representação e representatividade de pessoas negras no cinema. Devota da santíssima trindade Tarkovski-Kubrick-Lynch.

× Curta Music Non Stop no Facebook