Bloco Unidos do BPM promete botar beats no Carnaval de rua de São Paulo

Claudia Assef
Por Claudia Assef
Tessuto, da Capslock, será um dos DJs do bloco Unidos do BPM

Tessuto, da Capslock, será um dos DJs do bloco Unidos do BPM

Quem não curte Carnaval, mas gosta de uma boa jogação já sabe que durante a Folia de Reis sempre há um clube ou outro em São Paulo com um belo line-up eletrônico pra salvar a noite, porque ninguém é obrigado, não é? Neste Carnaval, os beats vão chegar também às ruas, graças à chegada do bloco Unidos do BPM, primeiro bloquinho dedicado a quem quer ver o rei Momo pelas costas.

Com um line-up enxuto, mas com nomes quentíssimos das festas do under (Paulo Tessuto, da Capslock, e Márcio Vermelho, da ODD), além de Dany Bany e do idealizador do bloco, Bruno Matos, o Unidos do BPM vai sair às ruas na sexta (6), a partir das 16h. A concentração será na Rua Nestor Pestana, centro da cidade.

O bloco tem apoio da Prefeitura de São Paulo e a ideia era inserir a música eletrônica no Carnaval de rua da cidade, que está anos atrasado em relação ao Carnaval de Salvador, por exemplo, que teve seu primeiro bloco eletrônico no ano de 2000, quando Daniela Mercury começou a fazer o seu Trio Tecno por lá. Hoje já virou comum em várias cidades brasileiras, como Curitiba, que fez este eventinho de pré-Carnaval para 100 mil pessoas com o DJ Alok.

“É quase uma obrigação da cidade ter um bloco voltado a esse ritmo. O Carnaval é a expressão artística mais democrática da nossa cultura, permite que todos possam se divertir, sem distinção de classe social”, diz o DJ e publicitário criador do bloco.

O percurso será o seguinte: partida da Rua Nestor Pestana, cruzando a Consolação e seguindo pela Rua Araújo. Cruza a Avenida Ipiranga na altura da Praça Darcy Penteado. Passa pela Rua Major Sertório, passando pela Praça da República, vira na Avenida São Luís pista da esquerda. Em seguida entra à esquerda da Rua Coronel Xavier de Toledo (pista da esquerda), depois pega à esquerda da Rua  Bráulio Gomes. A dispersão será na Praça Dom José Gaspar na altura do número 65 da Rua Bráulio Gomes, com encerramento às 21h.

12546249_10153814159048363_742926061_o

Se tem abadá? Tem algo parecido. A camiseta do bloco está à venda no Igrejinha Bar por R$ 30, mas não é obrigatório o uso dela pra sair atrás do bloco. Nesta quarta tem esquenta do bloco no Espaço Desmanche, na Rua Augusta, a partir das 22h.

Bruno Matos, organizador do bloco Unidos do BPM

Bruno Matos, organizador do bloco Unidos do BPM

Bruno, que organiza a festa Old Roger – Disruptive Pirate Gathering, contou que o som, apesar de ser Carnaval, vai seguir a linha da boa e velha house music. “A ideia é transportar o ambiente de pista para as ruas apenas com um paredão de 3 metros de altura por 3 metros de largura e um DJ mixando. Apostamos em DJs que são referência na cena nacional e internacional, com estilos bem diferentes, acho que por isso o mix de som vai ser bem interessante”, disse.

Mas vai ser tipo uma Parada da Paz, você se pergunta. “Não! Acreditamos que vai ser algo bem mais legal que um trio elétrico, vamos conseguir transportar a pista para a rua, investindo em qualidade de som tecnicamente falando e também artisticamente”, responde Bruno. 

A ideia é reunir cerca de 10 mil pessoas. E você já sabe, atrás do bloco eletrônico só não vai quem é doente do pé – ou algo do tipo 😉

Sem Título-3

× Curta Music Non Stop no Facebook