Black Mantra volta às pedradas do funk instrumental com coprodução de BNegão

Fabiano Alcântara
Por Fabiano Alcântara

Conhecidos por reunir influências do funk e soul setentista, a Black Mantra acaba de divulgar seu segundo registro de estúdio, VXNTX VXNTX. Com 13 faixas, todas produzidas pela big band paulistana e BNegão, álbum chega para reafirmar e expandir a identidade artística do grupo.

 

“Neste trabalho, queremos entrar nas pistas de dança. Esse é o lugar que gostamos de estar e tocar. A cultura do DJ e dos bailes é muito forte pra gente. Por isso, tivemos uma preocupação maior em dialogar com as discotecagens e com as nossas influências brasileiras. Trouxemos bateria e baixo funk, teclados hip hop, metaleira reggae e encontramos inspiração em outros ritmos como tecno-brega e carimbó, atualizando o nosso próprio repertório”, afirmam.

Black Mantra em foto de Marcos Bacon, mesmo autor de imagem no alto da página

Nas referências: James Brown, Maceo Parker, Fred Wesley e The JBs. Para somar, a potente nova geração que figura nomes como Anderson Paak, Marcos Valle e Gerson King Combo. VXNTX VXNTX tem participações especiais dos compositores Pancho Trackman, Leo Pinotti e Ivan Santarém.

Juntos desde 2014, a superbanda é formada por Leonardo Marques (bateria), Caio Leite (baixo), Kiko Bonato (teclados), Igor Thomaz (saxofone barítono), Pedro Vithor (saxofone tenor), Doug Felicio (trombone) e Felippe Pipepta (trompete).

× Curta Music Non Stop no Facebook