As góticas suaves piram: conheça 10 clássicos e 10 obscuridades do gênero e vire expert no darkismo

Por George Mendez

Eles já foram chamados de emo. Atualmente a moda é se referir a men e women in black como góticos suaves. Mas, lá pelos remotos e obscuros anos 80, eles eram os darks ou simplesmente góticos – naquele tempo sem o toque da suavidade.

maxresdefault

Nós aqui do Music Non Stop somos chegados a um darkismo e separamos para você uma listinha com os dois lados dessa moeda. Primeiro uma seleção com 10 faixas não tão famosas, mas que são perfeitas para se trancar no quarto e dançar com a cabeça grudada na parede. Bem no clima de acender uma vela, ligar o ar condicionado no máximo e vestir a camisa de gola-rolê pra fazer a “borocochôzinha deprimida” sem motivos, na calada da noite preta.

Se você não sabe os passinhos góticos, salve este tutorial no seu desktop


Também separamos outras 10 faixas clássicas e fundamentais que qualquer gótico-suave tem a obrigação de saber de cór e de trás pra frente, de preferência, se não quiser andar pela sombra do vale da morte. Amém!

1 – This Mortal Coil Late Night

Projeto da gravadora 4AD, o This Mortal Coil fazia um mix de rock, pop, sintetizadores e muito minimalismo obscuro. A banda lançou apenas três álbuns, mas que fizeram uma legião de fãs – inclusive eu! – chorarem pitangas pretas sobre seus travesseiros.

2 – Dead Can DanceCantara

Da mesma incrível e absoluta 4AD, aqui adentramos em um gótico com toques medievais e às vezes até étnicos. Música, cultura, idiomas remotos e muita tristeza. Liza Gerrard deveria ser canonizada.

3 – Fields of the NephilmMoonchild

Formada no Reino Unido em 1984, essa banda 100% de rock gótico incorporou elementos psicodélicos e progressivos até a sua eventual dissolução em 1991.

4 – Clan of Xymox Medusa

Formada em  1983 por holandeses, foi uma das pioneiras da música eletrônica dark e experimental (que mais tarde se tornou conhecida como darkwave). Também foram do casting da 4AD por um período e posteriormente encurtaram o nome para Xymox em 1988. Saltaram ao mainstrean quando assinaram com a major Polygram e passaram a misturar dark com synthpop/ dance. E, acredite, ainda estão na ativa. Em 2014, lançaram o álbum Matters of Mind, Body and Soul.

5 – Stoa Taumel

Banda alemã formada em 1991 por músicos clássicos que misturavam elementos do medieval, barroco, darkwave e até contos de fadas nas músicas. As faixas, por sua vez, parecem trilhas empíricas de filmes sobre bruxas.

6 – Xmal Deutschland Mondlicht

Outra banda alemã formada em 1980 inicialmente só por garotas (elas também fizeram parte do poderoso casting da 4AD). E em 1982 lançou o clássico gótico Incubus Succubus.

7 – Tuxedomoon – In a Manner of Speaking

O coletivo eletrônico norte-americano Tuxedomoon foi formado em 1977. Eles variavam sua linha melódica entre pop com elementos de jazz e sons de sintetizadores experimentais. Lembrando que, em 1989, Martin Gore (Depeche Mode) regravou a In a Manner of Speaking pro seu EP de estreia solo, o Counterfeit EP.

8 – Bel Canto – Unicorn

Os gélidos noruegueses também podem ser considerados góticos-suaves medievais, porque usavam e abusavam de elementos clássicos nas suas músicas com temática obscura. Unicorn é épica e crescente, fala de elementos de uma floresta encantada. Destaque para a vocalista Anneli Drecker, que já trabalhou com Royksopp.

9 – Diamanda Galas  Gloomy Sunday

Esta norte-americana é artista, performer, cantora, pianista e compositora. Dona de uma voz pra lá de singular, Diamanda Galas é quase uma rainha-emo-darkwave.

10 – La Floa Maldita Chanson D’ Amour

O grupo com nome de narcótico (codinome para a flor Papoula em alguns países da América do Sul) se autodefine como uma banda alemã de “chanson électronique”, que busca criar canções atemporais, não convencionais, com doses de vozes celestiais.

Agora chegou o momento goth-pop. É um hit dark atrás de outro clássico gótico, quase todos saltaram até as rádios e influenciam a música até hoje com sua sonoridade.

Algumas curiosidades: o The Mission foi formado por Wayne Hussey, ex-Sisters of Mercy. Boa parte do primeiro disco do Mission é composto por canções que foram rejeitadas por Andrew Eldritch para o Sisters of Mercy. Peter Murphy foi vocalista do Bauhaus antes de partir solo em carreira solo. The Bolshoi, que ficou conhecido mundialmente pelos hits Sunday Morning e Away, pode ser classificados como um mix de technopop com gótico,  já que Giants (seu primeiro disco de 1985) é bem dark. Destaque para o fechamento da lista, com a banda nacional Plastique Noir, pra gente saber que o movimento no Brasil foi bem forte e teve várias bandas legais também.

1 – The Cure – One Hundred Years

2 – Poèsie Noire – Oblivion

3 – Joy Division – Love Will Tear Us Apart

4 – Bauhaus – Belalugosi’s Dead


5 – Peter Murphy – Socrates The Python


6 – Siouxsie and The Banshees – The Passenger

7 – Sister Of Mercy – Marian

8 – The Mission UKButterfly On The Wheel

9 – The Bolshoi – Happy Boy

10 – Plastique Noir – Rose Of Flesh And Blood

George Mendez

Dj, músico e produtor fonográfico

× Curta Music Non Stop no Facebook