Artemis Prologue

Artemis, um mundo virtual com o mesmo tamanho do planeta Terra, estará disponível logo logo para os gamers

Por Chello Harada

Desenvolvedora de games anuncia um ambicioso projeto de manter um mundo virtual com o mesmo tamanho do planeta Terra. Um aperitivo do projeto, com 64 quilômetros quadrados, já está disponível

 

O criador do conhecido jogo PUBG: Battlegrounds, Brendan Greene, deu mais detalhes sobre o mais novo projeto de seu estúdio PlayerUnknown. O game Prologue promete demonstrar um pouco do que a desenvolvedora pensa para o futuro de jogos de mundo aberto.

 

 

Anunciado no The Game Awards 2019, o teaser de Prologue chamou atenção por se diferenciar completamente de PUBG, apresentando um visual foto realista e uma atmosfera que deixava claro que o novo projeto não se tratava de uma esperada continuação do Battle Royale criado por Greene. Certamente algo grandioso estava por vir.

No inicio dessa semana Brendan Greene deu mais detalhes sobre Prologue. Em entrevista à Venture Beat, Greene falou mais sobre sua visão para jogos de mundo aberto, Prologue nada mais é do que um teaser jogável . Um game de mundo aberto que servirá para apresentar algo muito maior, Artemis.

“Essas coisas sempre me animaram, Red Dead Redemption é um jogo incrível, mas todo scriptado. Você mata os ursos de uma região, sai e, quando volta, eles estão lá de novo. eu quero que o mundo aberto do nosso jogo seja virossímil. se você matar os ursos de um local, talvez os cervos dominem aquela região.”

Greene explicou que Prologue será uma experiência single player em um mapa de mundo aberto com aproximadamente 64 quilômetros quadrados em um jogo de sobrevivência com desafios e trechos do mapa gerados em tempo real. Apesar de ambicioso, o projeto não chega nem perto das intenções da desenvolvedora com o Projeto Artemis.

Em Artemis, Brendan Greene pretende contruir um mundo virtual vivo do tamanho do planeta Terra em uma simulação massiva e que pode se transformar de acordo com a interação dos jogadores. Diferente de Prologue, Artemis se propõe a ser um MMO em grande escala onde será possível construir mais do que acampamentos, casas ou bases, com os avanços empregados em machine learning e em novas tecnologias, será possível construir cidades, sociedade e civilizações interias formadas por jogadores.

Brendan Greene completa dizendo que:

“Queremos dar as pessoas um novo lugar pra morar, já que o atual se encontra todo ferrado”.

E você, encara construir outra vida dentro de Artemis?

 

Chello Harada

Arquiteto urbanista, pós-graduando em desenvolvimento de games e vocalista. Jogo todo tipo de game, quase nunca platino e sempre perco em partidas online.

× Curta Music Non Stop no Facebook