Billie Eilish

A moda de Billie Eilish. Como as mudanças estéticas da cantora se refletem em sua carreira

Por Luisa Pereira

Com um recorde de um milhão de curtidas em seis minutos, a foto de Billie Eilish que apresentou seu cabelo loiro ao mundo marcou o início de uma nova era na carreira da cantora estadunidense.

Com um recorde de um milhão de curtidas em seis minutos, a foto de Billie Eilish que apresentou seu cabelo loiro ao mundo marcou o início de uma nova era na carreira da cantora estadunidense. Com 19 anos, dois álbuns e múltiplos Grammys, Billie segue em uma nova era,explorando um novo estilo e identidade visual.

Após lançar seu primeiro single, “Ocean Eyes“, no SoundCloud, em 2016, a carreira da cantora alçou voo. Suas produções musicais ganharam grande popularidade, garantindo sua fama como jovem estrela pop, e, dentro dessa categoria de famosos, uma das coisas que chamou a atenção foi seu estilo.

Quebrando expectativas, a cantora desenvolveu um estilo desprovido de sensualidade exagerada. Muito se discute a respeito dessa escolha, sendo um dos tópicos a sua pouca idade, a intenção de evitar sexualização e até sua própria insegurança quanto ao corpo. A nova era, por sua vez, abraça esse aspecto de Billie.

 

A mudança

Com o famoso cabelo loiro e falando do seu segundo álbum, a cantora fez uma participação especial no programa “The Ellen DeGeneres Show”, onde explicou a inspiração por trás da mudança. 

“Eu queria ser loira há um tempo… Eu não sei o que aconteceu. Eu vi uma montagem de um fã de quando eu tinha o cabelo verde. Era como eu, com a cor de cabelo que eu tinha na época, e eles editaram para loiro, e eu pensei, ‘nossa, isso é demais! Eu quero!’”

E, com a mudança no cabelo, veio a mudança na estética. Em maio, a cantora fez um ensaio para a Vogue britânica, apresentando um estilo inspirado nas pin-ups do século XX e na estética boudoir. As cores pastéis, a sensualidade e o estilo mais clean agora dominam sua identidade visual. 

 

Identidade pop

Como esperado de artistas pop desde os feitos de David Bowie como camaleão do pop, a estética também veio com uma mudança no estilo musical. No novo álbum, “Happier Than Ever”, Billie explora ainda mais intensamente seu relacionamento com a música como forma de se expressar para além das expectativas postas sobre jovens artistas pop. 

Para ela, a música pode ser dançante e, ao mesmo tempo, falar sobre assuntos profundos. Muito da música no novo álbum fala da sua relação com o próprio corpo e seu direito sobre a própria imagem.

A artista já abordava esses assuntos em seu primeiro álbum, “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?”, e na época seu estilo se construiu a partir de influencias do hip hop, sempre usando roupas oversized e genderless.

Billie sempre foi adepta da logomania, e seus looks são compostos por ela, com a ajuda de estilistas. A cantora até desenvolveu a habilidade de personalizar camisetas – tudo em busca da expressão pessoal. A arte tem significado cru em suas mãos, seja na música ou no visual.

Recentemente, Billie foi confirmada no line up do Glastonbury 2022, se tornando a mais jovem artista a ser headliner do festival. A notícia foi confirmada na segunda-feira, dia 4, através do Twitter de Emily Eavis, organizadora do evento. 

O feito entra para a lista de conquistas do fenômeno pop, que, em 2020, foi a mais jovem e única mulher a levar Álbum do Ano, Gravação do Ano, Melhor Artista Revelação e Música do Ano – os quatro principais prêmios do Grammy. Billie segue em sua nova fase fazendo história na música e inspirando gerações de novos artistas.

× Curta Music Non Stop no Facebook